Cadela é picada por jararaca para defender o dono de ataque em fazenda

A cadela Xuna, de um ano, salvou o dono da picada de uma cobra jararaca, na zona rural de Araguaína. Murilo de Carvalho Gabriel fechava a porteira da fazenda quando ouviu os gritos do animal de estimação. A cadelinha, que é uma mistura de pitbull com vira-lata, foi picada perto do olho direito e está há quatro dias internada. Para o veterinário Arivam Arraes, a cadela agiu no instinto de defender o dono.

O caso aconteceu na noite da última segunda-feira (9). O administrador conta que acabava de chegar na fazenda, por volta das 20h.

Xuna foi picada perto do olho direito (Foto: Murilo de Carvalho/Divulgação)

“Tínhamos acabado de chegar de uma viagem. Abri a porteira para colocar o carro e ela veio correndo atrás de mim. Quando fui fechar, só ouvi os gritos. No momento, eu estava de costas e o local estava escuro, eu não tinha visto a cobra. A jararaca estava à minha volta”, contou.

Murilo disse que a cadela saiu correndo e se escondeu perto de um pasto. Ele saiu atrás e a levou para a clínica. No primeiro momento, ele apenas achou que ela tinha sido picada, mas o médico veterinário disse que foi um gesto. “Quando cheguei no veterinário, ele me explicou que os cachorros sentem o cheiro da cobra. A Xuna fica o dia todo na minha porta, grudada em mim. Eu sinto que ela tem um carinho muito grande”, disse.

O médico veterinário Arivam Arraes, que fez o atendimento, disse que a cadela pode ter visto a cobra e agiu por instinto para proteger o dono. Disse também que ela foi medicada e está se recuperando bem. “Ela chegou sentindo muita dor, bem debilitada porque a picada de uma cobra como essa dói muito. Nós aplicamos o soro antiofídico adequado, analgésicos, anti-inflamatórios e  hidratamos o máximo para preservar a função renal. Agora, ela está comendo e o inchaço diminuiu”, disse o veterinário.

O comportamento da cadela chamou a atenção do veterinário. “Normalmente, cachorros que vivem em fazenda latem, mas não chegam perto de cobra ou outros animais peçonhentos porque sabem que podem ser mordidos. O que chamou a atenção foi o instinto de proteger o dono. Se ele não estivesse por perto, talvez ela não enfrentaria a cobra”.

Comportamento de cadela chamou a atenção de médico veterinário (Foto: Arivam Arraes/Divulgação)

Comentários