Dois anos após início da pandemia, Corumbá alcança marca de 500 mortes por Covid-19

Você está visualizando atualmente Dois anos após início da pandemia, Corumbá alcança marca de 500 mortes por Covid-19
  • Autor do post:
  • Post publicado:28 de fevereiro de 2022

Corumbá (MS)- Uma triste marca foi alcançada na cidade de Corumbá neste domingo, 27 de fevereiro. Dois anos após o início da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, 500 pessoas perderam as vidas em decorrência de complicações pela Covid-19 na cidade.

A informação consta no boletim epidemiológico divulgado pela secretaria municipal de saúde deste domingo (27).

A última vítima é uma mulher de 60 anos de idade, que veio a óbito no sábado dia 26. Ela não possuía nenhuma comorbidade relatada.

Ainda segundo o boletim, do total das vítimas fatais, 11 eram profissionais da saúde, muitos atuaram diretamente na linha de frente em combate a covid-19.

morte covi
Corpos foram sepultados sem a realização de velórios

Neste domingo a cidade também ultrapassou a marca de 20 mil casos confirmados de contaminações.

A faixa etária com maior índice de letalidade é a de pessoas com idades entre 61 a 70 anos, totalizando 116 mortes (23,20%), seguida por 71 a 80 anos, 113 pessoas (22,60%), e 51 a 60 anos, 111 pessoas (22,30%). Mas houve também o registro de mortes de duas crianças com faixa de idade entre 0 e 11 anos.

Vacina impediu mais mortes

A chegada de imunizantes que tiveram sua eficácia cientificamente comprovadas em todo mundo, impediu que este número fosse ainda maior.

A imunização teve início no dia 19 de janeiro de 2021, com a vacinação oferecida inicialmente aos idosos, indígenas e profissionais da saúde.

vacina janssen 2
Corumbá participou da pesquisa de vacinação em massa da população / Foto: Weber Reis

Posteriormente, Corumbá foi uma das 13 cidades do estado a participar da pesquisa para avaliar a eficácia da criação de um cinturão vacinal nas regiões de fronteira. A oferta do imunizante da Janssen em massa para toda população a partir dos 18 anos, também foi crucial para uma queda acentuada no número de mortes.

Até este momento, Corumbá era a cidade do estado com o maior índice de letalidade de pacientes acometidos por sintomas graves da Covid-19.

A vacinação da população residente nas regiões de fronteira, observou uma queda de 63% no número de casos graves em comparação com municípios que não haviam sido contemplados com a imunização em massa.

Atualmente, o Vacinometro Municipal registra que 98,7% da população com idade acima dos 60 anos, já foram totalmente imunizados. Na faixa etária entre 18 a 59 anos, o índice é de 86,25% e adolescentes entre 12 e 17 anos, somam 82,48% de imunizados.

A vacinação infantil, apesar de mais lenta, também avança na cidade e chegou a 58,9% do publico alvo vacinados com a primeira dose e 1,42% com o ciclo vacinal concluído.