Corumbá registrou quatro casos de contaminação dupla entre Covid-19 e Influenza

You are currently viewing Corumbá registrou quatro casos de contaminação dupla entre Covid-19 e Influenza
Pacientes à espera de atendimento médico no pronto-socorro de Corumbá
  • Post author:

Corumbá (MS)- Em meio a uma onda de contaminações e a eminência de se reviver cenas registradas no auge da pandemia do novo coronavírus, Corumbá foi o município do Estado de Mato Grosso do Sul com o maior número de casos confirmados de “Flurona”.

PUBLICIDADE

O nome vem sendo atribuído a pacientes que tenham sido afetados pela contaminação dupla da Covid-19 em conjunto com o vírus da influenza.

De acordo com informações repassadas pela Secretaria Estadual de Saúde, dos seis casos confirmados até o momento no estado, quatro foram identificados em Corumbá.

PUBLICIDADE

O agravante, no entanto, é o fato da maioria desses pacientes serem crianças, dois meninos de 9 anos de idade, um bebê de apenas cinco meses além de um homem de 55 anos.

Outros dois casos registrados foram em Dourados e Campo Grande: um rapaz de 21 anos e uma jovem de 19, respectivamente. Além desses pacientes, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) também confirmou a 5ª vítima fatal por Influenza A, subtipo H3N2. Conforme o boletim epidemiológico, MS já tem 91 casos confirmados de Influenza.

De acordo com a SES (Secretaria Estadual de Saúde), nenhum havia recebido imunizante da influenza, mas a evolução dos casos foi dentro do esperado e todos receberam alta.

PUBLICIDADE

Caos na Saúde

Um surto de contaminações pelo vírus Influenza tem levado um verdadeiro caos o setor da saúde de Corumbá. Pacientes relatam demora no atendimento médico e uma espera de mais e quatro horas, também vem gerando aglomeração de pessoas nos dois únicos pontos de atendimento emergencial da cidade, o pronto-socorro e a Upa no bairro Guatós.

A secretaria municipal de saúde, reconhece que falta profissionais médicos para atendimento da saúde, mas que mantém dois profissionais em cada plantão, número que é insuficiente para o grande volume de atendimentos.

pronto socorro3
Pacientes aguardam por atendimento sentados no chão

As unidades básicas de saúde da Família que poderiam aliviar um pouco a demanda represadas nesses dois pontos de atendimentos, também registram falta de profissionais médicos, conforme denúncia realizada pelo vereador Chicão Vianna no final da semana passada.

Flurona

A notícia de que Israel havia registrado um caso raro de infecção dupla de gripe e Covid-19 em uma mulher grávida causou preocupação. O quadro foi apelidado pela imprensa local como “flurona” — uma mistura das palavras “flu” (“gripe”, em inglês) e “corona” (de “coronavírus”). De acordo com Raquel Muarrek, infectologista da Rede D’Or, esse tipo de infecção não é exceção, embora não seja comum. “A pessoa pode estar saindo de um quadro e entrar no outro já em seguida, testando positivo para os dois patógenos por um período de tempo”, explica.

Conforme o portal Viva Bem, da UOL, mesmo assim, é importante dizer que não há dados consistentes para afirmar que esse tipo de infecção combinada está aumentando, ou seja, motivo de preocupação. “No Brasil, especificamente, ainda temos uma defasagem de dados oficiais, portanto, não conseguimos dizer ao certo quantas pessoas estão de fato doentes”, lamenta Muarrek.

Como evitar?

Os cuidados são muito semelhantes aos adotados para evitar o contágio da Covid. Confira:

  • Higienizar as mãos com frequência;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; 
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal; 
  • Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social;
  • Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração;
  • Evitar visitas a hospitais;
  • Ventilar os ambientes.

PUBLICIDADE
gif grillinkl