Moinho Cultural recebe músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira

You are currently viewing Moinho Cultural recebe músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira
  • Post author:

O Instituto Moinho Cultural Sul-Americano recebeu, em julho, músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira. A visita aconteceu por meio do projeto Conexões Musicais, que tem oferecido aprimoramento aos alunos do Programa Vale Música, do Moinho Cultural.

PUBLICIDADE

As visitas são residências pedagógicas, nas quais renomados músicos brasileiros ministram aulas aos participantes do Moinho Cultural, com o objetivo de aprimorar a técnica instrumental, a prática de concerto e a interpretação de diferentes estilos.

Para o professor de viola e integrante da OSB, Victor Botene, a visita ao Moinho Cultural foi uma verdadeira viagem no tempo, tomada pela emoção. “É minha primeira vez em Corumbá, nesta parceria da OSB com o Instituto Moinho Cultural Sul-Americano. Comecei meus estudos musicais em um projeto parecido, em São Paulo, nos anos 90. Ao mesmo tempo que vejo essas crianças aprendendo, passa um filme na minha cabeça, porque já fui uma criança de projeto. Está sendo muito emocionante relembrar tudo isso. Estou encantado com o prédio, a estrutura, a disciplina dos alunos”, afirmou.

Da percussão da Orquestra Sinfônica Brasileira, André Farias descreveu a experiência como “gratificante”. “Sinto-me contagiado pela energia dessa garotada, com vontade de aprender. Espero voltar outras vezes para ver o desenvolvimento disso tudo”, garantiu.

A visita dos músicos da OSB acontece após dois anos de aulas virtuais. Ao longo dos anos de 2020 e 2021, os músicos compartilharam conhecimento com os participantes do Programa Vale Música de forma remota.

PUBLICIDADE

“É muito bom vermos as conexões acontecerem de forma presencial após dois anos de atividades online. Ver a alegria das nossas crianças e adolescentes ao terem contato com músicos que estão entre os melhores do país é indescritível. As parcerias têm nos dado oportunidades únicas e somos gratos ao Programa Vale Música e à Orquestra Sinfônica Brasileira por nos permitirem esses momentos de troca tão intensos”, lembrou a diretora executiva da Moinho Cultural, Márcia Rolon.

Até o fim deste ano, os alunos do Moinho Cultural também irão conhecer, estudar e ensaiar na sede da orquestra, no Rio de Janeiro. Em dezembro, está previsto para acontecer um grande concerto de encerramento, no Rio de Janeiro, com os jovens do projeto e a OSB, além de alunos de outras instituições do país que também fazem parte do Programa Vale Música.

Nesta semana, o Moinho Cultural também recebeu a vice-presidente executiva da Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira, Ana Flávia Cabral Souza Leite. Depois de participar de uma roda de conversa, no Museu de História do Pantanal, ela visitou a instituição e falou sobre o encontro.

“A arte é a representação da nossa realidade. Então, promovemos um encontro, do erudito com nosso saber para descortinar a falsa distância que aparenta existir entre uma orquestra e uma roda de Cururu! Há cultura em todos os lados em nossa cidade, precisamos nos encontrar e olhar nos olhos e nos cuidarmos para continuar sobrevivendo”, afirmou.

PUBLICIDADE

A roda de conversa reuniu o Moinho Cultural, Orquestra Sinfônica Brasileira e artistas populares da fronteira. O coordenador artístico da OSB, Nikolay Sapoundjiev, também participou.

SOBRE O INSTITUTO CULTURAL VALE

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. São mais de 300 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal em execução em 2022. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Onde tem Cult ura, a Vale está. Visite o site do Instituto Cultural Vale: institutoculturalvale.org

SOBRE O PROGRAMA VALE MÚSICA

O Programa Vale Música é um projeto autoral do Instituto Cultural Vale. O programa é uma rede colaborativa de ensino e aprendizagem entre estudantes de polos musicais em quatro estados – Pará, Espírito Santo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul – e profissionais das maiores orquestras do país. Ao todo, envolve cerca de 250 profissionais e mais de 1.000 alunos em intercâmbios, aulas e residências artísticas. São parceiras do Programa Vale Música a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), a Orquestra Ouro Preto, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) e a Nova Orquestra, patrocinadas por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Saiba mais sobre o Programa Vale Música em institutoculturalvale.org

A ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA:

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é considerada um dos conjuntos sinfônicos mais importantes do país. Em seus 81 anos de trajetória ininterrupta, a OSB já realizou mais de cinco mil concertos e é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, tendo sido a primeira orquestra a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia. Em abril de 2021, a Orquestra Sinfônica Brasileira foi registrada como patrimônio cultural imaterial da cidade do Rio de Janeiro.

Composta atualmente por mais de 70 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla uma programação regular de concertos, apresentações especiais e ações educativas, além de um amplo projeto de responsabilidade social e democratização de acesso à cultura.

Para viabilizar suas atividades, a Fundação conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor e a NTS – Nova Transportadora do Sudeste, como patrocinadora master e a Brookfield como patrocinadora, além de um conjunto de copatrocinadores e apoiadores culturais e institucionais.

SOBRE O INSTITUTO MOINHO CULTURAL:

O Instituto Moinho Cultural Sul-Americano (IMC), inaugurado em 2004, em Corumbá/MS, tem como meta ser reconhecido pela excelência das metodologias de promoção de desenvolvimento de crianças e adolescentes em região de fronteira, através do acesso a bens culturais e do fortalecimento da qualidade da educação formal. O projeto inclui e interage socialmente 360 crianças e adolescentes de Corumbá, Ladário e das cidades fronteiriças de Puerto Suarez e Puerto Quijarro, sendo que nesta última, 40 crianças bolivianas entre 06 e 18 anos em situação de vulnerabilidade socioeconômica que fazem parte do Sistema Moinho. Com o Programa Roda Moinho realiza intercâmbio com escolas municipais de assentamentos e das águas de Corumbá e escolas rurais de Miranda, atendendo mais de 200 crianças e adolescentes. Durante toda a sua trajetória mais de 2 0.000 pessoas foram impactadas diretamente. Hoje o Moinho Cultural possui consolidados a Orquestra de Câmara do Pantanal, a Cia de Dança do Pantanal e o NUTEC- Núcleo de Tecnologia do Moinho Cultural.

PUBLICIDADE

Deixe um comentário