Sob olhar de Textor, Flamengo domina Botafogo, vence e chega à 2ª posição

Você está visualizando atualmente Sob olhar de Textor, Flamengo domina Botafogo, vence e chega à 2ª posição
Pedro abriu o marcador para o Flamengo (Foto: Marcelo Cortes / Flamengo)
  • Autor do post:
  • Post publicado:24 de fevereiro de 2022

Com John Textor, investidor da SAF do Botafogo, no estádio Nilton Santos, o Flamengo venceu o Alvinegro por 3 a 1 e encostou na liderança do Campeonato Carioca. Em jogo em que os comandados do técnico Paulo Sousa dominaram as ações, o triunfo foi construído com gols de Pedro, Gabigol e Arrascaeta. Léo Pereira marcou contra nos minutos finais. Com o resultado, o Rubro-Negro foi a 19 pontos, assumiu a segunda colocação — com dois pontos atrás do líder Fluminense —, e está próximo da classificação à semifinal do Estadual. Já o Glorioso permanece com 16, ainda no G4.

Vale lembrar que o Resende, na quinta colocação, tem oito pontos e um jogo a menos. Três rodadas ainda serão disputadas nesta primeira fase. Na próxima rodada, o Botafogo visita a Portuguesa-RJ, no Luso-Brasileiro, enquanto o time da Gávea recebe o Resende, no Nilton Santos. Os dois jogos serão realizados no domingo (27).

O Flamengo dominou as ações da partida e conseguiu construir boa vantagem ainda no primeiro tempo, com Pedro e Gabigol. Na volta do intervalo, o Botafogo ainda tentou aumentar a intensidade, mas quem chegou ao gol foi o Rubro-Negro, com Arrascaeta.

Publicidade

99

Quem foi bem – Chay e Arrascaeta

Chay, por sua vez, apesar das dificuldades, ainda tentou armar algumas jogadas ofensivas. Arrascaeta, por sua vez, foi um dos responsáveis pelo time do Flamengo conseguir achar espaços na marcação do rival com até certa facilidade, principalmente no primeiro tempo. Ainda balançou a rede, marcando o terceiro do time da Gávea.

Quem foi mal – Breno e Andreas

O volante Breno não esteve em uma boa e encontrou algumas dificuldades na marcação. Andreas também não foi tão acionado, em uma equipe que dominou as ações do jogo.

Desempenho do Botafogo

Com três volantes, o técnico interino Lucio Flávio tentou reforçar a marcação no meio de campo, mas o objetivo não foi alcançado. Além do fato de o Flamengo encontrar espaços com facilidade, a equipe alvinegra demonstrava muita dificuldade na saída de bola, ficando pouco com a posse e, consequentemente, não criando oportunidades como esperado.

No segundo tempo, houve mudanças e uma ligeira melhora, com o Alvinegro tendo mais presença no ataque.

Desempenho do Flamengo

Paulo Sousa escalou a equipe no 3-5-2 e conseguiu ter um time com uma boa rotação em campo. Lázaro e Matheuzinho funcionaram bem, e contaram com a movimentação do setor ofensivo, com Gabigol e Pedro alternando posição. Com posse de bola, o Fla ditou o ritmo em boa parte do jogo.

Gol cedo e pressão

O Flamengo começou o jogo “empurrando” o Botafogo para o campo de defesa e rondando a área do adversário. Em uma das investidas rubro-negras, Arrascaeta, com espaço, achou Pedro na área. O camisa 21 dominou e bateu para abrir o placar.

Logo após a saída de bola, o time da Gávea foi ao ataque novamente e a bola sobrou para Pedro. O atacante chutou, a bola pegou em Gatito, mas foi na direção do gol, e Daniel Borges salvou em cima da linha.

Na trave

Ainda em meio à facilidade com que achava espaços, Gabigol lançou Arrascaeta, que bateu na saída de Gatito e carimbou a trave.

Reclamações

Após uma cobrança de escanteio ensaiada, Pedro dividiu com Matheus Nascimento e a bola desviou no braço do camisa 21 do Rubro-Negro. Os jogadores alvinegros cercaram o árbitro pedindo pênalti e, após análise do VAR, a arbitragem mandou o jogo seguir.

Pouco depois, Fabricio Bruno, ao tentar afastar a bola de carrinho, atingiu Chay de maneira forte, e os alvinegros pediram cartão ao adversário.

Mais um

Quando o primeiro tempo caminhava para o fim, o Flamengo ampliou a vantagem. Gabigol tabelou com Lázaro e bateu forte, no canto direito de Gatito.

Arbitragem com dificuldade

Na saída do intervalo, os árbitros encontraram dificuldades para descer ao vestiário. Ao tentar chegar ao local, torcedores do Botafogo xingaram e arremessaram objetos na direção deles. Policiais tiveram de ajudar os árbitros. No retorno para o segundo tempo, eles utilizaram outro acesso ao campo.

Anulado

O Botafogo tentou mudar o cenário da partida na etapa final e buscar ter maior presença no campo de ataque. A equipe alvinegra ainda chegou a balançar a rede, em finalização de Chay, mas dois jogadores em posição irregular tentaram desviar a bola e a posição irregular foi assinalada.

Na trave de novo

O Flamengo quase chegou ao terceiro quando Gabigol recebeu de Matheuzinho e bateu. A bola explodiu no pé da trave direita de Gatito.

Ampliou

A equipe de Paulo Sousa fez o terceiro com Arrascaeta. Após uma sólida troca de passes, o uruguaio recebeu na entrada da área, passou por Barreto e bateu.

Não valeu!

Com a boa vantagem no placar, o Flamengo começou a trocar bem a bola e criar oportunidades. Bruno Henrique, de cabeça, chegou a mandar para o gol, mas a arbitragem já havia parado a partida.

Gol ‘de honra’

Nos minutos finais, o Botafogo diminuiu. Após cruzamento para a área, Fabinho cabeceou para a área e Léo Pereira acabou mandando a bola contra o próprio patrimônio.

Fechou o tempo

Após falta de João Gomes em Vitor Marinho, jogadores dos dois times se estranharam em campo. No meio da confusão, Carli e João Gomes foram punidos com cartões amarelos.

Textor de olho

Investidor da SAF Botafogo, John Textor esteve no Nilton Santos para acompanhar a partida. Antes de a bola rolar, o empresário publicou uma foto em um dos camarotes do estádio, assistindo a um jogo do Crystal Palace, da Inglaterra, outro clube em que tem participação.

Em outra postagem, ele fez uma brincadeira dizendo que o técnico interino Lucio Flávio “teve a primeira boa decisão da noite” e deixou o “gringo gordo” fora da relação.

Comissão da seleção observa

Assistentes da seleção brasileira, Cléber Xavier e César Sampaio estiveram no Nilton Santos nesta noite. No Flamengo, há dois nomes com presença recorrente nas convocações do Brasil: o atacante Gabigol e o meia Everton Ribeiro. Tite também já citou Chay, do Botafogo, como jogadores capazes de darem articulação ao time no meio-campo.

A próxima lista de convocados da seleção brasileira será anunciada pela CBF em 11 de março. O Brasil volta a campo em 24 de março, contra o Chile.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 1 x 3 FLAMENGO

Competição: Campeonato Carioca – oitava rodada

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Dia: 23 de fevereiro de 2022, quarta-feira

Horário: 20h (horário de Brasília)

Árbitro: Grazianni Maciel Rocha

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Thayse Marques Fonseca

VAR: Rodrigo Nunes de Sá

Cartões amarelos: Matheus Nascimento, Kanu, Barreto, Luiz Fernando, Lucio Flávio (técnico), Carli (BOT); João Gomes (FLA)

Gols: Pedro, do Flamengo, aos 8’/1ºT; Gabigol, do Flamengo, aos 49’/1ºT; Arrascaeta, do Flamengo, aos 27’/2ºT; Leo Pereira, do Flamengo (contra), aos 39’/2ºT.

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Daniel Borges, Kanu, Joel Carli e Jonathan (Vitor Marinho); Breno (Kayque), Barreto, Fabinho e Luiz Fernando (Erison); Chay e Matheus Nascimento.
Técnico: Lucio Flávio (interino)

FLAMENGO: Hugo Souza, Fabrício Bruno, David Luiz (Filipe Luis) e Léo Pereira; Matheuzinho, Willian Arão (João Gomes), Arrascaeta (Marinho), Andreas Pereira e Lázaro (Vitinho); Gabigol e Pedro (Bruno Henrique).
Técnico: Paulo Sousa.