Corumbá registra 70% de ocupação dos leitos de CTI Covid

You are currently viewing Corumbá registra 70% de ocupação dos leitos de CTI Covid
Unidade recebeu a maior parte dos recursos destinado ao combate da pandemia
  • Post author:

Corumbá (MS)- Corumbá voltou a registrar um número elevado de internações de casos graves em decorrência da Covid-19 no início deste ano de 2022.

PUBLICIDADE

De acordo com informações do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na tarde deste domingo, 02 de dezembro, a cidade iniciou o ano com o registro de uma morte em decorrência da doença e ocupação de 70% dos leitos destinados ao tratamento de casos graves de Covid-19 (CTI COVID).

A vítima foi uma mulher de 100 anos de idade, notificada no dia 28 de dezembro e óbito no dia 01 de janeiro. Ainda de acordo com o boletim, a idosa não possuía nenhuma comorbidade.

Os dados mostram ainda que dos sete pacientes internados no CTI Covid, três estão mantidos em respiradores e quatro não necessitam de ventilação mecânica. Cinco testaram positivo para doença enquanto dois são tratados como suspeitos.

Aumento de casos

O número de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus tem apresentado um crescimento exponencial nas últimas semanas em Corumbá.

PUBLICIDADE

Somente no mês de dezembro a cidade registrou 348 casos positivos de Covid-19 e cinco mortes.

Vacinação

A Secretaria municipal de saúde alertou, para baixa procura pela dose de reforço ofertada pelo SUS aos munícipes que se vacinaram com a dose da farmacêutica Janssen, que inicialmente era prevista para ser aplicada em dose única.

Segundo as informações divulgadas na véspera do natal, mais de 20 mil pessoas teriam deixado de procurar os postos de vacinação para aplicação do reforço na cidade.

O número de pessoas que procuraram um dos pontos de vacinação para completar o ciclo vacinal, representava na época apenas 22,92% do público alvo.

PUBLICIDADE

O município mantém nove pontos de vacinação abertos destinados para aplicação da 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dose da vacina.

PUBLICIDADE