STJ nega pedido de “herdeiro de Escobar” para trocar cela por prisão domiciliar na Bolívia

You are currently viewing STJ nega pedido de “herdeiro de Escobar” para trocar cela por prisão domiciliar na Bolívia

Conhecido como “herdeiro de Escobar”, Jesus Einar Lima Lobo Dorado, o “Dom Pulo”, teve pedido negado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) para trocar cela no presídio da Gameleira por prisão domiciliar.

PUBLICIDADE

O pedido de habeas corpus foi indeferido na quarta-feira (dia 29) pelo presidente do STJ, ministro Humberto Martins. A defesa do preso alegou uma série de problemas de saúde: obesidade mórbida, hipertensão, diabetes, insuficiência cardíaca e claustrofobia (fobia de locais fechados). A solicitação era de prisão domiciliar ou internação em clínica médica.

No mérito, o habeas corpus também buscava que Jesus Einar retornasse para a Bolívia, com anulação da extradição.

PUBLICIDADE

“Em juízo de cognição sumária, verifica-se que inexiste flagrante ilegalidade que justifique o deferimento do pleito liminar em regime de plantão. Considerando que o pedido se confunde com o próprio mérito da impetração, deve-se reservar ao órgão competente a análise mais aprofundada da matéria por ocasião do julgamento definitivo”, decidiu Martins.

Condenado por tráfico, “Dom Pulo” permaneceu em prisão domiciliar na Bolívia até 2021, quando a mudança de governo o colocou na lista de “indesejáveis” do país e ele acabou extraditado para o Brasil, em maio deste ano. Trazido por Corumbá foi transferido para a Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira, a “Super Máxima”, em Campo Grande.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
gif grillinkl