Ministério da Saúde já tem planos para compra de vacinas para crianças

You are currently viewing Ministério da Saúde já tem planos para compra de vacinas para crianças

Diante da aprovação do uso da vacina contra a covid-19 da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos, feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta quinta (16/12), o Ministério da Saúde já tem planos para comprar doses do imunizante, que é diferente do já adquirido e utilizado no Brasil. A intenção da pasta, como apurou o Correio, é incluir este público-alvo na campanha de vacinação contra a covid-19.

PUBLICIDADE

A vacina da Pfizer é, a partir de hoje, a única vacina contra o coronavírus que pode ser aplicada em crianças de 5 a 11 anos no Brasil, mas, por ser diferente do imunizante da farmacêutica já comprado e aplicado no Brasil em pessoas a partir de 12 anos, é necessário que uma nova compra seja feita pelo Ministério da Saúde.

Durante a reunião que estabeleceu a aprovação da vacina da Pfizer para crianças, os técnicos da Anvisa explicaram que existem diversas diferenças entre os imunizantes da farmacêutica. Entre elas está a dosagem, menor para crianças. Além disso, as substâncias que compõem o imunizante são diferentes e até mesmo as condições para armazenamento das vacinas e os frascos são distintos.

PUBLICIDADE

CoronaVac

Ainda que exista a intenção do Ministério da Saúde em adquirir a vacina da Pfizer para crianças, a pasta também pode ter, em um futuro próximo, a vacina CoronaVac como opção de imunizante para crianças. Nesta quarta (15), o Instituto Butantan fez um novo pedido para que a Anvisa avalie o uso da CoronaVac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos.

Em agosto, a Diretoria Colegiada da Anvisa considerou, por unanimidade, não ser seguro aprovar o uso do imunizante para crianças e adolescentes “por causa da limitação de dados dos estudos apresentados naquele momento”.

Mesmo sem autorização da Anvisa, o governo do estado de São Paulo já reservou 12 milhões de doses da CoronaVac com o objetivo de aplicar o imunizante em crianças de 3 a 11 anos, faixa etária que ainda não se vacinou contra a covid-19 no país.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
gif grillinkl