Acusada de lavagem de dinheiro e associação criminosa é presa em operação da Polícia Civil

You are currently viewing Acusada de lavagem de dinheiro e associação criminosa é presa em operação da Polícia Civil
Polícia Civil de Corumbá cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira
  • Post author:
PUBLICIDADE

Corumbá (MS)- A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira (14), mais uma etapa da Operação Áquila, em conjunto com a Polícia Civil do Estado de Pernambuco. O objetivo é de combater organização criminosa voltada para a prática dos delitos de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, roubo de cargas e extorsão mediante sequestro.

Em Corumbá, policiais civis da 1ª DP cumpriram mandados de busca e apreensão em imóveis no bairro Aeroporto além de darem cumprimento ao mandado de prisão temporária em desfavor de uma mulher identificada como S.M.F.P de 65 anos, investigada por lavagem de dinheiro e Associação Criminosa.

PUBLICIDADE

Ela foi encaminhada até a Delegacia da Polícia Civil de Corumbá onde permanece à disposição da justiça.

Operação Áquila

Segundo informações, a investigação voltada a duas facções criminosas que se associaram para suprir o fornecimento de drogas entre elas.

Com o aprofundamento das investigações, a polícia descobriu que existia uma empresa no Tocantins que era responsável por receber o dinheiro do grupo pernambucano e adquirir a droga junto a empresas no Norte do País, e na região centro-oeste especialmente na fronteira com países como Peru e Bolívia.

Parte do material apreendido durante a operação – Foto: Divulgação/Polícia Civil de Pernambuco

Ainda conforme apurado pela Polícia, a quadrilha juntamente com suas ramificações que contava com o auxilio de empresas fantasmas e familiares dos criminosos, teria movimentado mais de R$ 65 milhões de reais nos últimos dois anos.

PUBLICIDADE

As investigações tiveram início há cerca de um ano e cinco meses e os mandados foram cumpridos por mais 140 policiais civis em Pernambuco e em outros seis estados: Mato Grosso do Sul, Acre, Rondônia, Pará, São Paulo e Tocantins.  A ação conta com o apoio das Polícias Civis desses estados.

A polícia civil conta com um canal de denúncias que opera através de ligação e whatsapp (67) 3234-7115.

*Com informações Polícia Civil de Pernambuco e Mato Grosso do Sul

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE