Operação Mamon: Flagrado com Porsche na garagem afirma ganhar R$ 3 mil para PF

You are currently viewing Operação Mamon: Flagrado com Porsche na garagem afirma ganhar R$ 3 mil para PF
  • Post author:
PUBLICIDADE

Corumbá (MS)- Apontado em inquérito da Polícia Federal como líder de uma organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro e notoriamente mantendo uma vida com imóveis de alto padrão e carros de luxo, Ioneide Nogueira Martins, 48 anos, preso em flagrante durante a operação Mamon, realizada na última quinta-feira (dia 29) em Corumbá, declarou em depoimento à PF ter renda de R$ 3 mil.

Apesar da declaração de viver com um ordenado modesto, o autônomo que foi flagrado com uma pistola Glock 380 sem registro, pagou à vista, uma fiança arbitrada pelo flagrante delito em crime de Porte ilegal de arma de fogo com valor fixado em R$ 55 mil reais (50 salários mínimos). Após prestar depoimento e pagar a fiança, Ioneide foi liberado.

PUBLICIDADE

A arma foi localizada em um compartimento oculto dentro do banheiro de sua casa. Munições também foram encontradas escondidas dentro de um vaso de plantas.

Imóveis de Alto Padrão e Carros de Luxo

A declaração de auferir rendimento de R$ 3mil reais por mês fruto do seu trabalho como autônomo, demonstra a incompatibilidade com os bens encontrados pela Polícia Federal durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência do acusado no âmbito da “Operação Mamon”.

Segundo informações apuradas pela reportagem do Folha MS, em sua casa os policiais encontraram um Porsche Boxter ano 2020/2021, avaliado em quase meio milhão reais, um Ford Mustang, uma caminhonete Amarok, R$ 30 mil reais em dinheiro e joias.

“Durante as investigações, foi demonstrado que Ioneide possui um alto padrão de vida, ostentando carros e imóveis de luxo”, descreve trecho do despacho.

PUBLICIDADE

Operação Mamon

A operação deflagrada pela Polícia Federal, desarticulou uma quadrilha especializada em um complexo esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado montando superior a mais de R$ 20 milhões de reais somente me 2020.

Os acusados se utilizavam de empresas de fachada e nome de laranjas para dar andamento ao esquema criminoso.

Na ação, cerca de 60 policiais federais deram cumprimento aos mandados de busca e apreensão nas cidades de Corumbá, Belo Horizonte/MG e Quinta do Sol/PR, cidade natal do indivíduo apontado como líder da organização.

Simultaneamente, foi realizado o sequestro de 4 imóveis e de 61 veículos avaliados aproximadamente em R$8 milhões de reais.

Esquema utilizaria empresas de fachada para lavagem de dinheiro

O que diz a defesa

Para reportagem do site da Capital Campo Grande News, a defesa de Ioneide Nogueira Martins afirma a sua inocência e que não há denúncia formalizada de ser líder de organização criminosa. “A defesa externa que o Ioneide é inocente e se alguém tem que provar algum tipo de delito é o estado. Não existe essa situação de líder de organização criminosa”, afirma o advogado Luiz Gonzaga da Silva Júnior.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE