Sem poder firmar convênio com estado, prefeitura confirma cancelamento do Pantanal Extremo

Prefeitura informou que inicia trabalhos para retornar com a competição em 2018 / Foto: Arquivo

Corumbá (MS)-Depois de realizar todos os esforços possíveis para conseguir os recursos do Governo do Estado, da iniciativa privada e de seu próprio orçamento, a Prefeitura de Corumbá foi obrigada a adiar para 2018 a realização da 5ª edição do Pantanal Extremo – Jogos de Aventura, prevista inicialmente para ocorrer entre os dias 24 e 26 deste mês. A decisão foi tomada no final desta segunda-feira, 13 de novembro, pelo prefeito Marcelo Iunes, diante da impossibilidade de viabilizar os recursos externos e da difícil realidade financeira atual do Município, que agora vai se concentrar em garantir as condições para a realização do evento no ano que vem.

Principal fonte de receita para a realização do Pantanal Extremo, o convênio com o Governo do Estado – que garantiria aproximadamente 70% dos recursos – não pode ser firmado. A parceria com a Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) garantiria o repasse de verbas à Fundação de Esportes de Corumbá (FUNEC). No entanto, a prestação de contas de três convênios – celebrados entre as secretarias de Educação de Corumbá e do Estado em 2015 e 2016 – foi considerada irregular pelo Executivo estadual, o que impediu o Município de formalizar novos convênios com o Estado.

De acordo com o diretor-presidente da FUNEC, Silvino Rodrigues Ribeiro, no esforço de realizar a 5ª edição do Pantanal Extremo ainda em 2017, a prefeitura buscou intensamente o apoio da iniciativa privada. “O cenário atual de crise econômica em todo o Brasil, com as empresas enfrentando dificuldades financeiras sérias, também inviabilizou a captação de recursos e a consequente formalização de parcerias de patrocínio para a execução do evento ainda neste ano”, enfatizou.

Como última alternativa, as equipes técnicas da prefeitura trabalharam durante as últimas semanas na busca de viabilizar recursos dentro do próprio Orçamento do Município para a realização dos jogos. No entanto, ainda de acordo com Silvino, uma análise criteriosa apontou que a realização do evento sem parcerias poderia comprometer a saúde financeira do Município neste final de ano, incluindo as três folhas salarias do funcionalismo público municipal a serem pagas até o dia 31 de dezembro – novembro, 13º salário e dezembro. A situação deve-se ao decréscimo de 10% na arrecadação municipal em 2017, em comparação com o ano passado.

Ainda nesta segunda-feira, o chefe do Executivo corumbaense determinou que a FUNEC inicie imediatamente o planejamento para a realização dos jogos de aventura em 2018, com a dimensão que a cidade e os participantes esperam e merecem, e no período mais adequado para o calendário de eventos do Município e das federações dos esportes envolvidos. “Com toda certeza, vamos trabalhar fortemente para que este seja um grande evento para os atletas que vêm participar das provas, para os turistas que vêm movimentar a nossa economia e, principalmente, para a população corumbaense”, enfatizou o prefeito.

*As informações são da Ascom PMC

Comentários