Vereadores de Corumbá cobram ajuda do governo federal para evitar desastre ambiental no Pantanal

Focos de incêndios atingem região do Buraco das Piranhas em Corumbá
Incêndios atingiram região do Buraco das Piranhas em Corumbá / Fotos: Divulgação CBMMS
  • Autor do post:
  • Post publicado:12 de junho de 2024

Os vereadores corumbaenses continuam se mobilizando no sentido de buscar soluções para ações de prevenção e combate aos incêndios florestais que castigam o bioma pantaneiro.

Na sessão de ontem, terça-feira, 11, um requerimento assinado pelos 15 representantes do Poder Legislativo, em que pedem apoio técnico e logístico ao vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, para ações mais efetivas na região e evitar um novo desastre ambiental como o ocorrido em 2020.

O documento foi apresentado pelo vereador Allex Dellas e além do envio ao vice-presidente, uma cópia do ofício será encaminhada à ministra do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, Marina Silva. A iniciativa visa fazer com que as equipes do Ministério, IBAMA e  ICMBIO, possam auxiliar as ações de enfrentamento dos focos de incêndio em conjunto com as demais forças estaduais e municipais.

Publicidade

99

“É um pedido relevante pelo fato que a região do Pantanal, principalmente a cidade de Corumbá, passa por momentos críticos em relação aos inúmeros focos de incêndios que se alastram no meio da vegetação pantaneira”, explicam.

Além disso, os vereadores ressaltam que se tornou inevitável a atenção do Governo Federal para a região de Corumbá, e que sem o apoio técnico e logístico, com aeronaves, brigadistas e recursos financeiros, não se tem como minimizar os efeitos traumáticos para o ecossistema da região.

“É sabido que o Ministério do Meio Ambiente estrutura física e de pessoal, em cooperação com os demais órgãos federais para suprir e demandar com eficiência essa situação crítica que o Pantanal passa no momento”, reforçam os vereadores no documento, citando que “a cidade de Corumbá é a mais atingida nesse momento, além de estar localizada com sua faixa territorial na extensão do bioma”, e que, por isso mesmo, a Câmara faz apelo às “forças federais e suas autoridades para uma atenção rápida e enérgica desta situação, pois o Pantanal é um patrimônio da humanidade e reserva da biosfera”.