Manifestações após morte de Joca lota aeroportos e pede regulamentação de cães no transporte aéreo

Você está visualizando atualmente Manifestações após morte de Joca lota aeroportos e pede regulamentação de cães no transporte aéreo
  • Autor do post:
  • Post publicado:29 de abril de 2024

Brasília (MS)- Em um domingo marcado por luto e indignação, tutores de cães da raça golden retriever se reuniram no Aeroporto de Brasília para exigir mudanças no transporte aéreo de animais de grande porte. A comovente manifestação foi motivada pela morte trágica de Joca, um golden retriever de quatro anos que faleceu durante um voo da Gol no dia 22 de abril.

Sob o lema “Justiça para Joca e Segurança para Todos os Cães“, os tutores, muitos com seus goldens ao lado, clamaram por medidas mais rigorosas e humanizadas no transporte aéreo de seus companheiros peludos. A revolta era geral: a negligência das companhias aéreas com o bem-estar dos animais durante o transporte já era um problema conhecido, mas a morte de Joca acendeu um alerta definitivo.

Descaso e Sofrimento

Fernanda Machado, representante do Clube Golden de Brasília, destacou a dor e a frustração dos presentes. Segundo ela, casos de descaso com animais durante o transporte aéreo são frequentes, desde fugas durante o embarque até mortes durante o trajeto.

“Eles tratam nossos cães como bagagem, como objetos, e isso é inaceitável! Exigimos respeito e segurança para nossos amigos”, desabafou.

A manifestação também serviu como um apelo por mudanças urgentes na regulamentação do transporte aéreo de animais de grande porte. Fernanda, tutora da Nala, uma golden retriever de suporte emocional, defendeu com veemência a necessidade de regras mais rígidas.

“Eles precisam ser tratados com dignidade! O transporte precisa ser regulamentado, com medidas que garantam a segurança e o bem-estar dos animais”, disse.

28042024 pzzb9765

Raniela Resende, tutora de Oliver, outro golden retriever, compartilhou sua angústia e a solução que ela considera ideal:

“Eles são seres vivos como qualquer outro! O ideal seria que viajassem na cabine conosco. Os menores podem ir em caixas apropriadas, mas os maiores precisam de espaço e companhia.”

Outras Capitais se Uneem à Luta

A comoção pela morte de Joca transcendeu Brasília e mobilizou tutores de animais em diversas capitais do país. Em São Paulo, duas manifestações simultâneas ocorreram nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas, exigindo justiça para Joca e mudanças nas políticas de transporte aéreo de animais.

Caso Joca

Na segunda-feira (22), Joca foi despachado pelo seu tutor em São Paulo com destino a Sinop (MT). Em um erro inadmissível, a caixa de transporte do cão foi colocada em um voo para Fortaleza. Após ser constatado o erro, Joca foi enviado de volta para São Paulo. No trajeto de retorno, exausto pelas oito horas de viagem em condições precárias, o golden retriever não resistiu e faleceu.

Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e Polícia Civil Investigam o Caso

Diante da comoção e da gravidade da situação, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Polícia Civil de São Paulo iniciaram investigações para apurar as responsabilidades pelo caso. A GOL, companhia aérea envolvida no trágico episódio, se solidarizou com a família de Joca e lamentou a perda do animal. A empresa também anunciou a suspensão do transporte aéreo de animais por 30 dias.

Participe da lista VIP do WhatsApp do  FOLHA MS e receba as principais notícias no seu celular