Cantata de Natal com coral do Moinho Cultural acontece neste domingo

Você está visualizando atualmente Cantata de Natal com coral do Moinho Cultural acontece neste domingo
  • Autor do post:
  • Post publicado:17 de dezembro de 2023

O Instituto Homem Pantaneiro (IHP) e o Instituto Moinho Cultural Sul-Americano promovem a Cantata Natalina no Memorial neste dia 17 de dezembro (domingo), às 19h. Crianças entre 10 e 13 anos do Coral do Moinho vão se apresentar e também haverá uma apresentação instrumental.

A cantata acontece nas sacadas do Memorial do Homem Pantaneiro, que fica na Ladeira José Bonifácio, 172, no Porto Geral, em Corumbá. A entrada é gratuita.

Na primeira parte, haverá a apresentação instrumental com o aluno Davi Silva, sendo do nível intermediário de piano. Ele tocará com o professor Virgílio Miranda e o Spalla da OCAMP (Orquestra de Câmara do Pantanal), Valério Reis.

A segunda parte do evento envolve a apresentação do Coral do Moinho, dirigido pela maestrina Kaiza Alves. Cantará com as 13 crianças e adolescentes a cantora convidada Julia Castedo.

cantata

A Cantata Natalina no Memorial terá apresentação de piano, violoncelo, coral e várias músicas para celebrar a chegada do Natal.

Os alunos do Coral do Moinho estão fazendo ensaios específicos para esta apresentação de domingo.

“Estamos preparando uma apresentação de Natal muito especial, que vai valorizar e celebrar um momento importante de união. Todos estão convidados”, disse o professor Valério Reis.

Nesta edição, a cantata também visa valorizar os 30 anos do tombamento do Casario do Porto de Corumbá.

Conforme o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), esse conjunto foi construído durante o período do ecletismo e reúne mais de 200 edifícios preservados, edificados por construtores italianos e portugueses.

Os espaços tombados pelo Iphan envolvem a Casa Vanderley & Baís e Casa Vasquez (Museu do Homem do Pantanal), Hotel Galileo, Escadaria e Praça General Rondon, Porto Geral, Praça Generoso Ponce, Praça do Beco da Calendária, Travessa do Mercúrio, e estacionamento da Rua Domingos Sahid, entre outros.

“Essa apresentação é um momento para unir o patrimônio edificado e as artes. Por sua história, o Memorial do Homem Pantaneiro é um ponto de memória e um modelo de ressignificação do patrimônio edificado em Corumbá, que tem uma história riquíssima e que deve ser preservada e valorizada com eventos como esse”, explicou a socióloga do IHP, Wanessa Rodrigues.

Participe da lista VIP do WhatsApp do  FOLHA MS e receba as principais notícias no seu celular