Polícia Federal desarticula esquema de tráfico de armas da Europa para o Brasil

tráfico de armas da Europa para o Brasil
  • Autor do post:
  • Post publicado:5 de dezembro de 2023

A Polícia Federal (PF) realizou uma operação para combater o tráfico de armas da Europa para o Brasil, que envolvia uma empresa no Paraguai e facções criminosas. A operação foi resultado de uma investigação que durou três anos e contou com a cooperação internacional de vários países.

Segundo a PF, a empresa paraguaia, sediada em Assunção, importava milhares de pistolas, fuzis e munições de fabricantes europeus na Croácia, Turquia, República Tcheca e Eslovênia. As armas chegavam ao Paraguai, onde eram raspadas e vendidas a intermediários que atuavam na fronteira com o Brasil.

Esses intermediários, por sua vez, revendiam as armas às principais facções criminosas do Brasil, que as usavam para cometer crimes.

Publicidade

99 tráfico de armas da Europa para o Brasil

A PF estima que a empresa paraguaia movimentou cerca de R$ 1,2 bilhão de reais em três anos, importando cerca de 43.000 armas para o Paraguai. Nesse período, a PF realizou 67 apreensões que totalizaram 659 armas no território brasileiro.

As apreensões ocorreram em 10 estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Ceará.

A operação contou com a parceria do Ministério Público Federal (MPF) e a cooperação internacional da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (SENAD/PY) e do Ministério Público do Paraguai.

tráfico de armas da Europa para o Brasil
Armas eram importadas da Europa para o Paraguai e distribuídas para facções criminosas no Brasil

A ação também teve o apoio da FICTA (Força-Tarefa Internacional de Combate ao Tráfico de Armas e Munições), composta pela HSI (Homeland Security Investigations), SENASP (Secretaria Nacional de Segurança Pública) sob supervisão do Serviço de Repressão ao Tráfico de Armas da PF.

O processo está em curso na 2ª Vara Federal de Salvador/BA, que expediu 25 mandados de prisão preventiva, 06 ordens de prisão temporária e 54 mandados de busca e apreensão em três países: Brasil, Paraguai e Estados Unidos.

No Brasil, os mandados foram cumpridos no Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP, Sorocaba/SP, Praia Grande/SP, São Bernardo do Campo/SP, Ponta Grossa/PR, Foz do Iguaçu/PR, Brasília/DF e Belo Horizonte/MG.