Sistema “Aracuã” promove monitoramento de focos de calor no Pantanal

Você está visualizando atualmente Sistema “Aracuã” promove monitoramento de focos de calor no Pantanal
  • Autor do post:
  • Post publicado:3 de novembro de 2023

Um dos maiores aliados na prevenção de incêndios no Pantanal tem nome de ave nativa da região: o Sistema Aracuã é uma plataforma personalizada de monitoramento de focos de calor e análise de dados territoriais que atua no desenvolvimento de estratégias de prevenção e combate ao fogo nas áreas de cobertura das Brigadas Pantaneiras – projeto fomentado pelo SOS Pantanal para formação e estruturação de equipes especializadas na atividade.

O sistema, usado em fase de testes há cerca de três meses, tem papel fundamental no desenvolvimento de novos métodos de proteção a esse bioma tão rico e peculiar.

A ferramenta se vale de satélites da Nasa (Administração Nacional Aeronáutica e Espacial, em tradução livre) e sensores terrestres, combinados com dados que incluem histórico de focos de calor registrados, qualidade da vegetação, características do terreno, infraestruturas existentes e detecção de ações preventivas adotadas nos diferentes locais de rastreamento.

Publicidade

99

sos pantanal3

Dessa forma, a ferramenta permite respostas rápidas e eficientes no combate a incêndios em seus estágios iniciais, com maior possibilidade de controle de sua propagação.

O “Sistema Aracuã” possui dois modos de atuação, um chamado “Alerta Aracuã” e o outro “Painel Aracuã”. No primeiro, são enviados alerta automáticos personalizados diretamente para o smartphone de brigadistas e seus colaboradores, pessoas que moram nas áreas cobertas pelas Brigadas Pantaneiras.

O segundo, idealizado pela Synergia Socioambiental – parceria de longa data do SOS Pantanal – se baseia em um protocolo de geração de painéis visuais simplificados de monitoramento contínuo que auxilia na análise dos padrões de ocorrência, permitindo um direcionamento mais assertivo da ação de combate ao fogo na Bacia do Alto Paraguai, onde estão alocadas, atualmente, 26 Brigadas Pantaneiras.

A partir do uso da ferramenta, são mensalmente produzidos painéis gerais com texto de análise resumida dos resultados do período, incluindo tabela quantitativa de focos de calor observados nas áreas das brigadas por mês, acumulado do ano, ranking das brigadas com mais focos de calor no ano e o mapa de localização das brigadas e dos focos de calor.

sos pantanal

Segundo o diretor-executivo do Instituto SOS Pantanal, Leonardo Gomes, “o sistema de gestão Aracuã é parte fundamental da estratégia do Manejo Integrado do Fogo do SOS Pantanal. Graças a ele conseguimos ter um acompanhamento da evolução de focos, área queimada, condições do solo, vegetação e, principalmente, o resultado das ações de cada brigada. Com essa ferramenta as próprias brigadas conseguem ter uma noção visual do resultado do seu trabalho, avaliando seu esforço, engajando mais pessoas e planejando melhorias nas próximas ações”.

Sobre o Instituto SOS Pantanal

Fundado em 2009, o Instituto SOS Pantanal é uma instituição sem fins lucrativos que promove a conservação e o desenvolvimento sustentável do bioma Pantanal por meio da gestão do conhecimento e da disseminação de informações sobre o ecossistema para governos, formadores de opinião, comunidades, fazendeiros e pequenos proprietários de terra da região, assim como à população em geral. Tem por missão, ainda, atuar permanentemente em prol da conservação da biodiversidade e dos recursos naturais.

Site: https://www.sospantanal.org.br

Instagram: @sospantanal

Facebook: institutosos.pantanal

*as informações são da Assessoria de Comunicação