Hospital Regional de MS faz alerta sobre golpe do falso grupo de boletins médicos

  • Autor do post:
  • Post publicado:1 de novembro de 2023

Nesta quarta-feira (1º), o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul emitiu alerta sobre tentativa de golpe utilizando o nome e a logomarca da instituição no WhatsApp. Criminosos estão criando grupos falsos no aplicativo de mensagens para divulgação de supostos boletins médicos de pacientes.

Possíveis vítimas poderão receber mensagem de contato que se identifica como administrador do grupo. Ele fará convite para acessá-lo, mediante o encaminhamento de um código recebido no celular. Se o envio for feito, o número de celular poderá ser clonado.

“Resguardado pelo princípio do sigilo médico e pela Lei de Proteção de Dados, o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul ressalta que informações de pacientes são restritas a familiares e que qualquer tentativa de obtenção delas, sem a devida autorização, é criminosa”, afirmou a instituição de saúde em nota assinada pela diretoria.

Publicidade

99

golpe HR
Flagra de tentativa de golpe (Foto: Reprodução/Hospital Regional de MS)

Diante da situação, o hospital adotou medidas legais. Uma servidora flagrou a tentativa de golpe e avisou a diretoria, encaminhando os prints, segundo informou a assessoria de imprensa.

O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS) alerta a população sobre a tentativa de golpe utilizando o nome da instituição. A estratégia adotada pelos criminosos foi a criação de um suposto grupo de divulgação de boletim médico, no qual o suposto administrador oferece acesso e solicita que interessados encaminhem um código, enviado aos respectivos celulares, em clara tentativa de clonagem de contas do WhatsApp.

Resguardado pelo princípio do sigilo médico e pela Lei de Proteção de Dados, o HRMS ressalta que informações de pacientes são restritas a familiares e que qualquer tentativa de obtenção delas, sem a devida autorização, é criminosa. Diante da situação, medidas legais já estão sendo adotadas pelo HRMS

¬_Diretoria da Presidência FUNSAU/HRMS