Mortes por covid-19 voltam a crescer em MS; bebê de 1 ano está entre as vítimas

Teste-covid-19
  • Autor do post:
  • Post publicado:29 de novembro de 2022

Campo Grande (MS)- A última semana voltou a registrar aumento no número de mortes em decorrência da Covid-19 em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, foram sete mortes em sete dias, entre elas, a de um bebê de apenas um ano de idade.

Com as novas mortes, sobe para 10.855 o total de óbitos relacionados à doença desde o início da pandemia.

Publicidade

99

Ainda conforme boletim epidemiológico, divulgado nesta terça-feira (29) pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), a criança morava em Dourados e morreu no sábado (25). A menina tinha prematuridade relatada como comorbidade.

Além dela, cinco homens de 47, 65, 84, 87 e 88 anos e uma mulher de 68. Eles eram dos municípios de Campo Grande, Dourados Laguna Carapã e Bela Vista. As mortes aconteceram entre os dias 11 e 26 deste mês e todos apresentavam algum tipo de comorbidade.

Nos últimos sete dias, foram 1.135 novos casos listados, o que aumentou o total para 584.820 desde o início da pandemia. No entanto, a SES pontua que o número elevado se deu em razão de notificações antigas e pendentes de encerramento.

Por conta do avanço da doença em Mato Grosso do Sul que, assim como o restante do País, enfrenta ameaça de nova onda da covid-19, a SES voltou a divulgar a quantidade de pessoas hospitalizadas. Atualmente, são 19 moradores hospitalizados, seis deles em unidades de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

Nova Onda

Apenas 10% da população de Mato Grosso do Sul está com esquema vacinal completo contra a Covid-19 e, de fato, protegida. Com o baixo nível de reforço aplicado, o infectologista Julio Croda, afirma que pode haver agravamento de casos e até mortes.

Para o professor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), o Brasil está vivendo uma nova onda de Covid-19, com aumento de casos recente.

“Até o momento os casos são sem gravidade, por causa da vacina. Mas, podemos ter aumento da gravidade e óbitos, justamente pela baixa cobertura nas doses de reforço”, diz Croda.

Em Mato Grosso do Sul também há aumento nos casos de Covid-19, bem como busca por testes em unidades de saúde. Autoridades voltaram a recomendar o uso de máscaras, principalmente em lugares fechados e unidades de saúde.