Polícia Civil e Penal resgatam homem que era “julgado” pelo tribunal do crime em Corumbá

You are currently viewing Polícia Civil e Penal resgatam homem que era “julgado” pelo tribunal do crime em Corumbá
  • Post author:

Corumbá (MS)- Agentes da Polícia Civil e Penal de Corumbá, resgataram neste domingo, 12 de junho, um homem de 40 anos de idade, que havia sido sequestrado e era mantido sob tortura em cárcere privado por membros de uma facção criminosa.

PUBLICIDADE

De acordo com informações apuradas pela reportagem do Folha MS, os agentes tomaram conhecimento dos fatos, após funcionários da empresa onde a vítima trabalha, relatarem que haviam recebido vídeos (veja no final da matéria), onde o homem aparecia sendo espancado e ameaçado de morte. Conforme as imagens enviadas para reportagem do Folha MS, os agressores acusavam o homem de ter abusado de sexualmente de uma menina.

Apesar de negar os fatos, a vítima passou a ser agredido com socos, chutes, golpes de faca e outros objetos.  

A vítima teria sido sequestrada no bairro Universitário na noite de sábado (11), e levado para o cativeiro, conhecido na gíria do crime como “cantoneira”, local onde ocorrem os “julgamentos” no tribunal do crime.

Lá, ele teria iniciado a sessão de tortura cometidos por pelo menos cinco pessoas, entre elas, duas mulheres que faziam uso de tornozeleira eletrônica e um rapaz de 19 anos, que se dizia o executor e que seria o responsável por tirar a vida do homem.

PUBLICIDADE

Através do uso das tornozeleiras eletrônicas e dos nomes citados no vídeo, a Polícia Penal conseguiu identificar e localizar os suspeitos em uma casa no bairro Guatós.

Os policiais se deslocaram para o endereço e ao chegarem no local, conseguiram visualizar pela fresta do portão, alguns indivíduos que apareciam nas imagens do vídeo que já circulavam nas redes sociais e grupos de mensagem no WhatsApp.

Ao perceberem a chegada da polícia, os suspeitos tentaram se esconder dentro do imóvel. Os policiais realizaram a incursão tática, encontrando o homem com diversos ferimentos pelo corpo e rosto, além de ter tido um dos braços quebrados.

Cinco pessoas foram presas em flagrante dentro do imóvel, sendo duas mulheres que faziam uso de tornozeleiras eletrônicas e três homens. Todos foram conduzidos ao plantão da Delegacia da Polícia Civil onde foram indiciados pelos crimes de Sequestro, tortura, cárcere privado e organização criminosa.

PUBLICIDADE

A vítima, foi encaminhado para atendimento médico no pronto-socorro de Corumbá.

PUBLICIDADE