Estrada leva expectativa de prosperidade aos moradores de Porto Esperança

You are currently viewing Estrada leva expectativa de prosperidade aos moradores de Porto Esperança
Estrada deve ser inaugurada ainda este ano

Depois do isolamento decretado com a paralisação do trem de passageiros, em 1994, o distrito de Porto Esperança, distante apenas 80 km de Corumbá, terá um novo recomeço com a chegada da estrada em construção pelo Governo do Estado. O lugar esquecido, situado às margens do Rio Paraguai, foi beneficiado recentemente com a Estação de Tratamento de Água (ETE), implantada pela Sanesul, e agora terá acesso permanente por terra.

PUBLICIDADE

Enquanto a obra avança, os moradores contam os dias de transitar de carro até a rodovia federal e chegar à cidade sem problemas de atoleiros e interdição da pista – dificuldades enfrentadas numa estrada aberta pela comunidade próxima ao rio e constantemente interrompida devido às chuvas e cheia. Os investimentos do Estado levaram esperança a uma região pobre, mas com grande potencial para o turismo de pesca esportiva.

Apostando na retomada do desenvolvimento no distrito, que teve seu auge econômico quando foi entreposto da ferrovia, dona Jorgina Almeida, 70, começou a ampliar a sua pousada (Arca de Noé) para melhorar receber os turistas.

Morador antigo, Mingo opera a ETE da Sanesul e viu a estrada tornar-se realidade

“Antes, a gente pensava em ir embora para a cidade, pois a idade chegou e nada melhorava aqui. Mas, agora, o progresso está chegando, graças ao nosso governador, e decidimos ficar e investir no turismo”, diz ela.

Acesso é direito de todos

A implantação da estrada de revestimento primário (cascalhada com resíduos de minério de ferro, cedidos pela mineradora Vale), de 11,2 km, foi autorizada em agosto do ano passado pelo governador Reinaldo Azambuja, ao custo de R$ 20,7 milhões. O sonhado acesso foi projetado distante da margem do Rio Paraguai, levando em consideração as grandes inundações que ocorrem na região pantaneira, conhecida como Nabileque.

PUBLICIDADE

“Não consigo entender como uma comunidade de 100 anos não tinha acesso a serviços básicos, como essa estrada. Estamos promovendo o resgate de Porto Esperança e mais dignidade a seus moradores, que agora tem água de qualidade”, afirma o governador. “Sinto-me muito feliz por trazer essa estrada para se chegar à 262, que está tão perto, mas ao mesmo tempo distante, e garantir um direito de todos, o ir e vir das pessoas”, completa.

Comunidade terá acesso terrestre até a BR-262

Apesar das chuvas intensas, a obra segue em ritmo acelerado, com as máquinas abrindo o caminho em direção ao distrito, enquanto, simultaneamente, duas pontes de concreto estão em construção. A empresa Equipe Engenharia já concluiu a terraplenagem de 3,5 km da estrada, que terá aterro de até três metros, e se prepara para o lançamento do material (minério). Máquinas seguem abrindo a mata e limpando o terreno para receber a base.

Turismo é fonte de renda

Segundo o engenheiro da empresa, Mayckon Lenon Cabreira, as chuvas tem prejudicado o serviço. “Já tivemos precipitação aqui de 110 milímetros em dois dias e paramos uma semana, é impossível trabalhar num solo de argila saturada, que se apresenta úmido mesmo com seca”, conta. Ele informa que a empresa vai contratar mais trabalhadores (hoje são 32) para acelerar a obra, incluindo a construção do trevo com a BR-262, com a previsão de estiagem.

Empresa irá abrir mais postos de trabalho para acelerar obra

Mingo, que hoje opera a ETE da Sanesul, acredita, como todos os moradores, em um futuro promissor para Porto Esperança, cuja população reduziu de 1.200 para 130 pessoas com a decadência do lugar. “O acesso é tudo, dependemos de Corumbá e do turismo, que é nossa principal fonte de renda e emprega toda a família”, aposta. “Esperamos agora o ensino médio, o govenador nos prometeu, mas ainda não temos número suficiente de alunos.”

PUBLICIDADE

Dona Jorgina Almeida, que viveu o drama de sofrer dois AVCs e depender do barco para chegar à BR-262 e pedir socorro, renovou a fé por uma vida melhor: “A estrada não ficou apenas nas palavras do governador, está acontecendo”. Seu esposo, Sérgio Matos, 70, afirma que a infraestrutura reduziu o custo de vida e aumentou o fluxo de turistas. “No meu pensar, já melhorou 50%, a gente bebia água suja e agora chega rapidinho na cidade”, diz.

Luta de Anos

Representante da região pantaneira na Assembleia Legislativa, o Deputado Evander Vendramini destaca o empenho do Governo do Estado em resolver um problema que condenou Porto Esperança ao isolamento por mais de cem anos.

Além da estrada, duas pontes de concreto irão garantir a trafegabilidade durante todo o ano. Uma delas será construída na Vazante da Margarida e a outra sobre o Córrego Mutum. Já a estrada, terá 10 quilômetros de extensão, a partir do trevo da BR-262 até o centro comunitário.

Estrada era uma reinvindicação antiga de Evander desde o tempo em que era vereador de Corumbá

É mais uma obra emblemática do governo para Corumbá e o Pantanal, beneficiando diretamente uma população sofrida, onde as pessoas são privadas do direito de ir e vir e vivem num lugar sem perspectivas de crescimento. O governador Reinaldo Azambuja assumiu o compromisso e o acesso em breve se tornará uma realidade”, disse o deputado estadual Evander Vendramini, quando do lançamento do projeto.

PUBLICIDADE