Ipespe: Lula tem 44%; Bolsonaro, 31%; Ciro, 8%, e Doria, 3%

You are currently viewing Ipespe: Lula tem 44%; Bolsonaro, 31%; Ciro, 8%, e Doria, 3%
  • Post author:

Pesquisa Ipespe contratada pela XP Investimentos e divulgada hoje aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente da corrida presidencial com 44% das intenções de voto na pesquisa estimulada —quando é apresentada a lista de nomes dos pré-candidatos. O presidente Jair Bolsonaro (PL), que busca a reeleição, aparece em segundo lugar, com 31%.

PUBLICIDADE

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) vem na sequência, com 8% das intenções de voto; o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) tem 3%, e o deputado federal André Janones (Avante), 2%.Como a margem de erro do levantamento é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, esses três pré-candidatos estão tecnicamente empatados.

A senadora Simone Tebet (MDB) e o cientista político Luiz Felipe d’Avila (Novo) têm 1% cada e empatam tecnicamente com Doria e Janones. A sindicalista Vera Lucia (PSTU), o ex-deputado José Maria Eymael (DC) e o deputado Luciano Bivar (União Brasil) não pontuaram. Brancos e nulos somam 8% e não sabem, 2%.

Não é possível fazer uma comparação do desempenho dos pré-candidatos em relação à pesquisa anterior, publicada em 22 de abril, já que há diferença na lista de nomes apresentados como opções — Luciano Bivar, cujo nome foi aprovado pelo União Brasil em 14 de abril, aparece pela primeira vez na Ipespe.

PUBLICIDADE

No levantamento de duas semanas atrás, Lula tinha 45% das intenções de voto e Bolsonaro, 31%.

PUBLICIDADE

Para a pesquisa, o instituto entrou em contato por telefone com 1.000 entrevistados, de 16 anos ou mais, entre os dias 2 e 4 de maio. O nível de confiança é de 95,5%. A sondagem foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-03473/2022.

Veja o cenário estimulado de primeiro turno:

  • Lula (PT): 44%
  • Bolsonaro (PL): 31%
  • Ciro (PDT): 8%
  • Doria (PSDB): 3%
  • Janones (Avante): 2%
  • Tebet (MDB): 1%
  • d’Avila (Novo): 1%
  • Vera (PSTU): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • Bivar (União Brasil): 0%
  • Nenhum/não iria votar/branco/nulo: 8%
  • Não sabe/não respondeu: 2%.

Cenário espontâneo

Na pesquisa espontânea, quando os entrevistados não recebem uma lista prévia de nomes dos pré-candidatos, Lula também aparece na liderança, com 38% dos votos. Bolsonaro tem 29%.

PUBLICIDADE

Nesta modalidade da pesquisa, o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) foi citado por 1% dos entrevistados. Moro era pré-candidato à Presidência quando estava no Podemos, mas, com sua ida para o União Brasil, ainda não sabe a qual cargo irá concorrer. Oficialmente, o presidenciável do partido é Bivar.

Veja abaixo a lista:

  • Lula (PT): 38%
  • Bolsonaro (PL): 29%
  • Ciro (PDT): 4%
  • Doria (PSDB): 1%
  • Moro (União Brasil): 1%
  • Janones (Avante): 1%
  • Tebet (MDB): 1%
  • d’Avila (Novo): 1%
  • Vera (PSTU): foi citada, mas não chegou a 1% de citações espontâneas
  • Nenhum/não iria votar/branco/nulo: 7%
  • Não sabe/não respondeu: 17%

Segundo turno

Para um eventual segundo turno, Lula e Bolsonaro apresentaram os mesmos números da pesquisa anterior. O petista ganharia contra qualquer um dos adversários testados, enquanto o atual presidente perderia também para Ciro e empataria tecnicamente com Doria.

Veja os cenários de segundo turno:

Cenário 1:

Lula (PT): 54%

Bolsonaro (PL): 34%

Nenhum, branco e nulo: 12%

Cenário 2:

Lula (PT): 52%

Ciro (PDT): 25%
Nenhum, branco e nulo: 23%

Cenário 3:

Lula (PT): 55%

Doria (PSDB): 19%

Nenhum, branco e nulo: 26%

Cenário 4:

Bolsonaro (PL): 38%

Ciro (PDT): 45%

Nenhum, branco e nulo: 17%

Cenário 5:

Bolsonaro (PL): 39%

Doria (PSDB): 37%

Nenhum, branco e nulo: 24%

Sobre o instituto

O Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) é uma empresa de pesquisas fundada em 1986 e com sede no Recife. O instituto geralmente faz pesquisas eleitorais por telefone. Operadores ligam para eleitores selecionados conforme a distribuição de todo eleitorado brasileiro e os questionam sobre suas preferências eleitorais.

PUBLICIDADE