Flu cresce no fim, vence o Botafogo com gol de Arias e se aproxima da final

You are currently viewing Flu cresce no fim, vence o Botafogo com gol de Arias e se aproxima da final
  • Post author:

Após o primeiro tempo pouco movimentado, o Fluminense deu importante passo à decisão do Campeonato Carioca ao crescer na metade final da segunda etapa e vencer o Botafogo por 1 a 0, na noite de hoje (21). Arias foi o autor do gol que garantiu o triunfo na partida de ida da semifinal, no Nilton Santos.

PUBLICIDADE

A partida de volta entre as equipes, com mando do Tricolor, acontece domingo (27), às 16h, no Maracanã. Como tem a vantagem por ter feito a melhor campanha na fase classificatória, o Flu pode perder por até um gol na volta para garantir a vaga na final contra o Flamengo. Já o Bota precisa ganhar por dois ou mais gols de diferença.

Quem foi bem: Chay e Arias

No Botafogo, Chay buscou o jogo e tentou construir oportunidades. Além disso, ajudou na ligação entre os setores, distribuindo passes e acionando, principalmente, o trio mais ofensivo.

No Fluminense, Arias, além de balançar a rede, se movimentou bastante e foi um dos mais ativos, sendo também uma válvula para o time.

PUBLICIDADE

Quem foi mal: Luiz Fernando e Manoel

Luiz Fernando, do Botafogo, não esteve em uma boa noite. Até apareceu para o jogo, mas não conseguiu levar as jogadas da forma imaginada. No lado tricolor, Manoel atuou em uma posição na qual não está acostumado — centralizado na linha de três zagueiros —, e errou o posicionamento em alguns momentos.

Sampaio tem estreia apagada

Primeiro reforço anunciado na era Textor, o zagueiro Philipe Sampaio foi titular e fez a sua estreia com a camisa do Botafogo. Ele formou dupla com Kanu, ocupando a vaga de Joel Carli, que indicou dores no tendão. Em campo, o jogador não foi muito exigido e pouco apareceu.

PUBLICIDADE

Atuação do Botafogo

O técnico interino Lucio Flávio repetiu a estrutura de jogos anteriores, em uma espécie de 4-3-3. Chay, mais centralizado, era o responsável pela distribuição, enquanto Rikelmi e Luiz Fernando davam velocidade pelas pontas. A estratégia até surtiu efeito, e o time criou mais que o rival.

Mesmo com as alterações, o escopo da equipe se manteve. O atacante Erison entrou bem, mas, no geral, o Alvinegro cometeu mais erros, principalmente na saída de bola. O Flu, que mudou a cara do time, passou a conseguir espaços e criar oportunidades claras, o que até então não vinha acontecendo.

Atuação do Fluminense

Mesmo sem Felipe Melo, machucado, o Fluminense manteve o esquema com três zagueiros, tendo Manoel como o terceiro homem da linha defensiva. Martinelli e Arias, mudanças feitas no segundo jogo contra o Olimpia (PAR), pela Libertadores, foram mantidos.

No primeiro tempo, a equipe demonstrou espaços entre o meio e a defesa, e o Botafogo conseguiu criar oportunidades. No ataque, o time girava a bola, mas pouco conseguiu assustar.

Após a parada técnica, o treinador do time das Laranjeiras tentou corrigir ao alterar a estrutura do time com substituições. A equipe melhorou muito com a entrada de Ganso, passou a levar mais perigo ao gol e abriu o placar aos 35 minutos, com Arias.

Cronologia do jogo

O clássico foi pouco movimentado na primeira etapa. As marcações prevaleceram sobre os ataques e a primeira finalização ao gol saiu apenas aos 32, do lado do Fluminense. No entanto, a melhor chance até o intervalo foi do Fogão, com Rikemi, já nos acréscimos.

No segundo tempo, o jogo voltou morno, contudo melhorou demais a pausa para a hidratação aos 20 minutos. Os times fizeram suas alterações e saíram mais para o jogo, onde prevaleceu a maior qualidade do Tricolor, que marcou seu gol com Arias, aos 35 minutos.

Recorde nas Laranjeiras

Pela primeira vez na história, o Fluminense engatou uma série de seis vitórias seguidas contra seus três principais rivais no Rio de Janeiro. O último revés em clássicos foi na final do Estadual em 2021, quando perdeu para o Fla por 3 a 1. Desde então, o Tricolor bateu o Rubro-Negro três vezes, venceu duas do Bota e ainda ganhou outra do Vasco.

Início animado

O Botafogo começou o jogo buscando “empurrar” o Fluminense e ainda cedo assustou o goleiro Marcos Felipe, em finalização de Chay. O time alvinegro apostava em uma marcação mais forte no meio e nas saídas em velocidade.

Com mudanças no time, o Flu buscava encaixar, principalmente por conta de Manoel ter de fazer o papel que vinha sendo realizado por Felipe Melo. Aos poucos, a equipe conseguiu equilibrar as ações e ter mais a bola, mas não conseguiu criar tantas oportunidades.

Mudança de ritmo

Em certo momento, o jogo ficou meio travado nas intermediárias, com os times errando passes e fazendo faltas.

Quase!

No fim, a jogada que mais levantou a torcida, do Botafogo, no caso. Após Matheus Nascimento tentou o giro, Luiz Fernando levou a melhor e a bola sobrou para Rikelmi, que bateu, mas Marcos Felipe saiu bem e fez a defesa.

Protesto

Ao apito final do primeiro tempo, a torcida do Fluminense protestou contra o presidente Mário Bittencourt, com xingamentos. A insatisfação da torcida é fruto da venda dos direitos do atacante Luiz Henrique ao Betis, da Espanha, por valores considerados baixos, e pela eliminação na terceira fase preliminar da Libertadores.

Volta igual

O Botafogo iniciou o segundo tempo com a mesma postura com a qual havia iniciado o jogo, pressionando o adversário. E teve boa chance com Matheus Nascimento.

Mudou o jogo

Após a parada técnica, Abel Braga mexeu, e o Flu pareceu outro time em campo, aparecendo com mais perigo no ataque. Entraram Ganso, Yago e Nonato, e a equipe passou a atuar no 4-4-2. O Botafogo também mudou, mas manteve o esquema e passou a deixar espaços.

Premiado

Arias vinha fazendo uma boa partida, sendo um dos destaques do Fluminense no jogo. Ele acabou premiado ao fazer o gol da vitória. Yago recebeu na área e girou antes de rolar na medida para Arias chutou forte — a bola ainda bateu na trave antes de entrar.

Preocupação

Já nos minutos finais, Pineida sofreu pancada na cabeça e teve de sair de campo de maca. Do lado de fora das quatro linhas, ainda recebeu atendimento antes de entrar na ambulância. Já com consciência retomada, foi levado ao hospital para realizar exames.

Patrick de Paula no estádio

Revelado pelo Palmeiras, o volante Patrick de Paula foi ao estádio ver seu novo time em campo. O atleta está acertado para ser a maior contratação da história do Botafogo, que desembolará 6 milhões de euros (cerca de R$ 33 milhões) por 50% de seus direitos econômicos.

Flu se recupera

Após a eliminação da Libertadores para o Olimpia (PAR), nos pênaltis, o Tricolor conseguiu reagir rápido na temporada. Mantendo a base da equipe que disputava o torneio continental, a equipe das Laranjeiras vence na sua primeira exibição após a queda.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 0 x 1 FLUMINENSE

Data: 21/03/2022, segunda-feira Horário: 20h (de Brasília)

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira Esposito (RJ)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Gol: Arias, aos 35′ do segundo tempo, para o Fluminense

Cartões amarelos: Neto Moura, Kayque e Barreto (BOT); André (FLU).

BOTAFOGO: Diego Loureiro; Daniel Borges, Kanu, Philipe Sampaio e Jonathan (Hugo); Barreto (Fabinho), Kayque (Breno), Chay, Luiz Fernando e Rikelmi (Vinicius Lopes); Matheus Nascimento (Erison).

Técnico: Lucio Flávio

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Nino, Manoel e David Braz (Ganso); Calegari (Yago Felipe), André, Martinelli (Nonato) e Pineida (Cris Silva); William Bigode (Matheus Martins), Cano e Arias.

Técnico: Abel Braga

PUBLICIDADE

Deixe um comentário