Alunos do Moinho Cultural participam de trilha sonora do Criança Esperança 2021

Você está visualizando atualmente Alunos do Moinho Cultural participam de trilha sonora do Criança Esperança 2021
  • Autor do post:
  • Post publicado:23 de agosto de 2021

Samara Perucci e Marco Antônio de Souza, alunos do Instituto Moinho Cultural Sul-Americano, de Corumbá, que integram o Programa Vale Música, participaram da gravação de “Enquanto Houver Sol”, sucesso dos Titãs escolhido como tema da campanha Criança Esperança 2021, da TV Globo.

Os filmes da nova fase da campanha têm trilha sonora gravada pela Orquestra Sinfônica Brasileira, com a participação de jovens estudantes de música atendidos pelo Conexões Musicais, projeto de responsabilidade social da Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira e pelo próprio Criança Esperança.

Luan Santana é quem empresta sua voz para interpretar a canção de Sérgio Britto para as peças veiculadas nos intervalos da programação dos canais Globo.

moinho1
Marco Antônio toca violino e participou da trilha sonora da campanha Criança Esperança 2021

Marco Antônio, de 10 anos, toca violino e conta ter recebido com felicidade a notícia de que seria uma das crianças escolhidas. “Me dediquei muito nos ensaios para que eu pudesse honrar com esta alegria de representar o Instituto Moinho Cultural no Criança Esperança”, afirma.

O mesmo sentimento é compartilhado por Samara, de 13 anos, aluna de flauta. “Eu me senti muito honrada por terem me escolhido dentre tantas crianças, é um orgulho carregar uma instituição tão digna no meu coração, como Moinho Cultural”.

moinho2
Samara estuda flauta e também comemorou participar da gravação com a Orquestra Sinfônica Brasileira

A Orquestra Sinfônica Brasileira é uma das instituições parceiras do Programa Vale Música, rede colaborativa de ensino e aprendizagem composta pelos projetos musicais desenvolvidos em Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Minas Gerais e Pará pela Vale e pelas maiores orquestras do país, patrocinadas pelo Instituto Cultural Vale por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

Em função da pandemia, a participação dos estudantes de música foi gravada remotamente. Ao todo, foram 20 jovens, atendidos por nove projetos espalhados por cinco estados brasileiros.

Cada um dos projetos sociais que recebem mentoria regular dos músicos da OSB cederam dois alunos para a gravação.

“O encontro do Conexões Musicais com o Criança Esperança, para nós, é como o encontro do rio com o mar. É como se tivéssemos nos preparando nesses 80 anos de instituição para chegar a esse momento em que a música cultivada nas crianças possa ser um traço de esperança para o exercício de cidadania e de sua existência com dignidade”, diz a Vice-Presidente Executiva do Conselho Curador da FOSB, Ana Flávia Cabral Souza Leite.

Além dos alunos que participaram da ação remotamente, a gravação presencial, que aconteceu no palco da Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, contou com a presença de cinco integrantes do projeto Orquestrando a Vida (Campos dos Goytacazes – RJ), apoiado pelo Criança Esperança nos anos anteriores.

Participe da lista VIP do WhatsApp do  FOLHA MS e receba as principais notícias no seu celular