Informação de suposta fuga de serial killer para MS é fake

You are currently viewing Informação de suposta fuga de serial killer para MS é fake

Lázaro Barbosa de Souza, de 32 anos, apontado como o autor de chacina em Ceilândia (DF) e que protagoniza fuga cinematográfica por Goiás, não abandonou carro em Jaraguari, Aparecida do Taboado, Laguna Caarapã ou nenhuma cidade de Mato Grosso do Sul. Também fugiu para a casa de parentes em Campo Grande, Angélica ou Ponta Porã.

Desde o fim de semana, links de suposta notícia da fuga do serial killer para o Estado circulam pelo WhatsApp. O texto que antecede o link é o mesmo, só muda o nome das cidades, mas o clique é direcionado para um “meme” e só então, a pessoa caiu em uma pegadinha.

PUBLICIDADE

O problema é que muita gente compartilha a mensagem sem nem abrir o link e a “fake news” cumpre sua função: assustar. “A Polícia Militar não recebeu nenhuma informação dessa fuga para Mato Grosso do Sul”, afirma o coronel Marcos Paulo Gimenez, comandante da PM.

Na quinta-feira (17), a Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) já havia informado que acompanha o caso e equipes estão em alerta, principalmente as responsáveis pelo policiamento da região de fronteira com Bolívia e Paraguai, uma vez que o Estado é caminho frequente para foragidos. Mas descartou a possibilidade da fuga para Mato Grosso do Sul. Nada mudou.

“Há muita piada indevida que leva à falsa informação”, também afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, Adriano Garcia Geraldo.

Nesta semana, produtores de notícias falsas em redes sociais aproveitaram a comoção nacional para disparar “fakes” e segundo o secretário de Estado da Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, as informações inverídicas não só causam pânico, mas têm provocado interferência na operação montada para capturar o suspeito. “Os agentes precisam verificar todas as informações que chegam”, afirmou à Folha de S. Paulo.

Na terça-feira passada, uma reportagem do jornal Correio Braziliense mostrou que o Facebook tem 346 perfis falsos que utilizam o nome de Lázaro. No Instagram e no TikTok, também foi possível encontrar contas com a foto e o nome do criminoso.

A região onde Lázaro está sendo “caçado” fica a mais 600 km da divisa de Goiás com Mato Grosso do Sul. No Estado vizinho, pelo menos 200 agentes das forças de segurança estão mobilizados nas buscas. A buscas contam com a ajuda de cães farejadores e helicópteros.

Caçada

Nesta segunda-feira (21), a buscas entraram no 13º dia seguido com a denúncia pela manhã de uma moradora que viu um homem parecido passar por uma propriedade rural. Conforme apurado pelo G1, a família acordou nesta madrugada com latidos dos cachorros. Eles dizem ter visto a pessoa com uma mochila nas costas e mandando de uma perna a cerca de 20 metros da chácara onde moram na divisa de Águas Lindas de Goiás com Cocalzinho, município onde as buscas estavam concentradas até ontem.

Além de ser apontado como o autor de um quádruplo latrocínio em Ceilândia, no DF, e um quinto em Goiás, Lázaro é considerado criminoso de alta periculosidade, suspeito ainda de balear outras três pessoas no dia 12, sábado retrasado. Ele já tem condenação por homicídio, na Bahia, além de ser procurado no Distrito Federal e em Goiás por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.