Falta de materiais obriga Santa Casa a cancelar algumas cirurgias em Corumbá

You are currently viewing Falta de materiais obriga Santa Casa a cancelar algumas cirurgias em Corumbá
  • Post author:
PUBLICIDADE

Corumbá (MS)- Informação repassada pela Assessoria de Comunicação da Santa Casa de Corumbá, relata a escassez de alguns “tipos específicos” de medicamentos e produtos que acarretaram na suspensão da realização de cirurgias eletivas na unidade.

Relatos de pacientes enviados para redação do Folha MS, indicam que cirurgias teriam sido canceladas em cima da hora.

PUBLICIDADE

“Hoje meu esposo ia ser operado e a cirurgia foi cancelada de ultima hora por falta de material”, escreveu uma leitora.

Em outro caso, o leitor relata que chegou na unidade ainda de madrugada e quando estava pronto para entrar em cirurgia foi comunicado pelo médico que por ausência de medicamentos o procedimento não poderia ser realizado.

“Cheguei às 05h30 para cirurgia que estava esperando para fazer há cinco meses. Estava eu e mais algumas pessoas já aguardando para sermos chamados, inclusive vestidos com a roupa hospitalar, mas o médico informou que não havia medicamentos de pós-operatório e a linha de costura e por isso teria que adiar a cirurgia isso é um absurdo”, destacou.

Conforme destacou em nota, a Santa Casa de Corumbá esclareceu que já teria efetuado a compra da demanda solicitada e aguarda a entrega dos mesmos.

PUBLICIDADE

Ainda conforme esclarecimentos da junta interventora que administra o hospital, a instituição vive um momento delicado financeiramente e que carece, de maior atenção governamental, em especial por parte do governo estadual e federal.

Confira a nota na íntegra

Corumbá/MS (08/05/2019) – Sobre a escassez de alguns tipos específicos de medicamentos, a Junta Interventora da Associação Beneficente de Corumbá esclarece que já efetuou a compra da demanda solicitada e aguarda a entrega.

Os medicamentos e produtos utilizados pela Santa Casa de Corumbá são adquiridos através de compra com pagamento à vista. Em abril os laboratórios farmacêuticos também reajustaram os valores. É de conhecimento público que a Associação vive momento que necessita de maior cuidado e atenção governamental, mais especificamente, dos Governos Estadual e Federal.

Neste ano, os Municípios de Corumbá e Ladário já reajustaram o repasse no limite máximo permitido por Lei, para que a região não fique sem o único hospital público.

Anseia-se por reajuste nas esferas Estadual e Federal para que as limitações sejam erradicadas, e a população fronteiriça possua mais qualidade no atendimento e tratamento. No momento, a ABC recebe dos governos apenas para atender ao município de Corumbá, mas acaba precisando assistir aos municípios do entorno sem capacidade financeira para tal. 

 Assessoria de Comunicação da Santa Casa de Corumbá

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE