Mulher que atuou como radialista em Corumbá é morta a facadas na Capital

You are currently viewing Mulher que atuou como radialista em Corumbá é morta a facadas na Capital
PUBLICIDADE

Ismael Alves dos Santos, de 21 anos, matou a tia de 46 a facadas na tarde desta sexta-feira (19). O crime ocorreu na casa onde os dois viviam, na região do Santo Amaro, em Campo Grande.

O jovem é filho de subtenente da Polícia Militar, que acionou o socorro. No momento em que a primeira viatura chegou, o rapaz já havia fugido do local e a mulher estava morta. O corpo da vítima, identificada como
Ivelin Aparecida Alves dos Santos, de 46 anos , foi encontrado no chão do quarto.

PUBLICIDADE

O crime ocorreu por volta de 14h30, na rua Arisoli Ribeiro. O sobrinho morava desde 2018 com Iveli e outros dois irmãos, de 15 e 23 anos. O caçula ouviu a tia gritar, foi até a casa do pai e avisou sobre a briga. O assassino ainda teria passado na casa do pai e confessado o crime antes de fugir.

Segundo a madrasta do rapaz, “ele era muito tranquilo”. Ela e o marido estão ainda na casa, aguardando a perícia, mas o subtenente não quis falar com a imprensa.

Ivilin foi morta com 24 facadas na tarde desta sexta-feira (19)

A tia era aposentada por invalidez, por conta de atrofia nas mãos. “Meu marido teve dó e ofereceu a casa para ela morar. Ela vivia provocando ele, dizendo que ele era gay e reclamando que ele não trabalhava. Mas a gente nunca imaginou que chegaria a esse ponto”, comentou a madrasta que se recusou a informar o nome.

Os vizinhos também acompanham a movimentação, mas não aceitaram falar sobre o caso.

PUBLICIDADE

Ivelin atuou durante anos na radiofonia corumbaense com passagens pelas rádios Band FM, Divisa FM e Difusora.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE