Reajuste no combustível eleva o preço da gasolina em Corumbá

Valor médio da gasolina passou de R$ 3,34 para R$ 3,60 / Foto: Erik Silva
Valor médio da gasolina passou de R$ 3,34 para R$ 3,60 / Foto: Erik Silva

Corumbá (MS)-  Integrando o quadro de municípios onde a gasolina é comercializada por um dos valores mais altos do estado, os postos de combustíveis da cidade já comercializam a gasolina no valor médio de R$3,60 (Três reais e sessenta centavos). Com o aumento autorizado pelo governo, as distribuidoras repassaram para os donos de postos de combustíveis um reajuste médio de 22 centavos por litro.

É o terceiro aumento nos últimos meses e de acordo com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, os aumentos devem incrementar o caixa do governo em R$ 20 bilhões neste ano de 2015. Até a manhã de segunda-feira (02), os motoristas que acordaram cedo ainda puderam aproveitar o preço antigo da gasolina que recebeu o novo valor nas bombas no período da tarde.

Assustado com a alta da gasolina o proprietário de um veículo relatou a reportagem do Folha MS que vai avaliar a possibilidade de criar alternativas para sua locomoção. “Sinceramente eu e minha família teremos que reavaliar a nossa rotina e tentar reduzir o uso do carro para realizar algumas tarefas. Esse é o terceiro aumento em pouco mais de seis meses e pelo anunciado poderá ainda sofrer um novo reajuste esse ano, daqui alguns meses acredito que será até mesmo inviável a utilização do carro para pequenos trajetos”, disse Altair Ramos.

E a preocupação do Altair faz sentido, o peso no bolso do consumidor que faz uso do automóvel para se locomover é bastante considerável. Antes do reajuste o consumidor gastaria em média o valor de R$ 160 reais para encher o tanque de gasolina com capacidade de 48 litros com o preço comercializado de R$ 3,34. Já após o repasse das refinarias para o setor, esse valor passa para R$ 170,88, ou seja, R$ 10.88 a mais.

Se esse motorista fizer o mesmo reabastecimento uma vez por mês, ao final do ano ele terá gasto R$ 130 reais a mais, o que equivale a quase um tanque de combustível.

Falta Concorrência

O pequeno número de postos de combustíveis na cidade de Corumbá, e ainda a distância do município em relação aos grandes centros comerciais podem influenciar ainda para o alto preço pago pelo consumidor. Com a falta de concorrência, o que se observa em geral é que o preço praticado entre um posto e outo não difere, e quando ocorre não passa de dois ou três centavos, deixando o consumidor sem outra alternativa, senão arcar com o alto custo repassado.

Comentários