Puccinelli nega irregularidades e diz que acusações são fruto de inexperiência de Azambuja

O ex-governador André Puccinelli (PMDB) negou irregularidades na administração estadual e atribuiu as denúncias à “inexperiência” de Reinaldo Azambuja (PSDB). Levantamento feito pela administração estadual constatou o não pagamento e cancelamento de empenhos de R$ 192 milhões e atraso no pagamento de R$ 51 milhões de empréstimos consignados dos servidores.

“Temos que deixar o menino [Azambuja] trabalhar . Ele não teve tempo para mostrar o serviço. Vamos dar um ano para ele. Acredito que essas declarações são em um função de sua inexperiência e afoiteza. Se continuar afirmando ele estará dizendo coisas inverídicas que podem ser contestadas por documentos”, pontuou André que participa, nesta segunda-feira (23), de reunião da executiva do PMDB.

Ex-governador diz que se denúncias continuarem provará o contrário com documentos (Foto: Marcelo Calazans / Arquivo)
Ex-governador diz que se denúncias continuarem provará o contrário com documentos (Foto: Marcelo Calazans / Arquivo)

As provas de que não houveram irregularidades, conforme o peemedebista, foram publicadas no Diário Oficial, em janeiro, por meio de relatórios de execução orçamentária e gestão fiscal.

Quanto aos consignados, André explicou que o processo adotado consiste em pagar a folha salarial líquida do servidor e no vigésimo dia subsequente recolher os valores refentes aos empréstimos vinculados a folha de pagamento.

“Vou esperar que ele diga o que está errado e vou comprovar com documentos. Não quero atritar e brigar, mas simplesmente deve ser a inexperiência de alguns assessores. Eu quero ir pescar e levar os netos para passear”, resumiu.

Comentários