Prefeitura nega distribuição de medicamentos vencidos nas farmácias municipais de Corumbá

A reclamação de uma pessoa feita através de um aplicativo de mensagens e que informava ter recebido na última quarta-feira (11), medicamento supostamente vencido, levou a Secretaria Municipal de Saúde através da assessoria de comunicação da prefeitura de Corumbá, esclarecer que em nenhum dos três pontos utilizados pelo município para distribuição de medicamentos, forneceram medicação com prazo de validade vencida.

Segundo a nota, a medicação em questão mencionada pela denunciante, trata-se da Amoxicilina 250 MG, lote 16066R, com sua eficácia garantida de acordo com o fabricante, até abril de 2018. Ainda conforme o município, a medicação encontra-se acondicionada de acordo com a legislação sanitária e segue as especificações do fabricante.

Confira a nota na íntegra:

Em atenção à imprensa e à sociedade, em virtude da nota veiculada na quinta-feira, 12 de abril, a Unidade de Pronto Atendimento vem esclarecer que:

1)      A Farmácia da Unidade de Pronto Atendimento tem completo respeito e comprometimento com a saúde dos munícipes de Corumbá, diante disso importa-nos informar que quando o fabricante indicar mês e ano, segundo a Farmacopéia Brasileira, 2011 E RDC Anvisa Nº 67/2007, entende-se como vencimento do prazo o último dia dessa mês, portanto, o medicamento AMOXICILINA 250MG (Lote 16066R), com validade para 04/2018, dispensado pela farmacêutica Ivete Faro, plantonista na noite do dia 11/04/2018, não está com prazo de validade expirado, e encontra-se acondicionado de acordo com a legislação sanitária e seguindo as especificações do fabricante.

2)      Cumpre-nos ainda registrar que o tratamento medicamentoso com o medicamento em questão tem duração de 7 a 10 dias, com isso, em tese, pode ser dispensado até o dia 20/04/2018 e administrado até o dia 30/04/2018, sem comprometimento de sua estabilidade e dos efeitos terapêuticos desejados.

3)      Por derradeiro, de pleno, mais uma vez, reiteramos nosso compromisso e ética na dispensação de medicamentos aos munícipes e usuários do SUS, nos estritos limites da lei.

Comentários