Integrante de quadrilha é preso pela PM com armas e munições

Com Chalanga policiais encontraram duas armas de fogo, munições e um simulacro / Foto: Erik Silva
Com Chalanga policiais encontraram duas armas de fogo, munições e um simulacro / Foto: Erik Silva

Corumbá (MS)- Levino Antunes Chalega de 18 anos, foi preso na noite desta sexta-feira (23), após a Polícia Militar receber uma denúncia informando que ele estaria escondido na casa de um tio no bairro Guatós, parte alta da cidade. Levino é acusado de integrar uma quadrilha de assaltantes que seria responsável por praticar diversos roubos na região de Corumbá, entre eles o assalto a casa lotérica onde criminosos levaram R$ 90 mil reais.

Seis policiais em duas guarnições foram destacados para o local indicado onde o acusado estava escondido e realizaram um cerco na região. Ao perceber a aproximação da viatura, Chalanga ainda tentou fugir,  mas acabou detido. “Com a informação do local exato onde o acusado estava, realizamos um cerco com uma viatura indo pela frente do imóvel e outra resguardando os fundos. Quando viu a chegada da primeira guarnição ele tentou fugir para parte de trás da casa, mas se deparou com o outro grupo e acabou preso”, disse o tenente Diego.

Durante revista no imóvel os policiais ainda encontraram duas armas de fogo e um simulacro além de vasta munição. Uma pistola de uso restrito modelo  Colt calibre 45 com 10 munições e uma garrucha calibre 22 também com 10 munições foram apreendidas na ação.

Chalanga é acusado de participar de quadrilha que praticava assaltos na região de Corumbá / Foto: Erik Silva
Chalanga é acusado de participar de quadrilha que praticava assaltos na região de Corumbá / Foto: Erik Silva

De acordo com a Polícia Militar Chalanga, teria fugido da ação realizada na ultima quinta-feira (22), que culminou com a prisão de um bandido e a morte do chefe do grupo conhecido por “Blindado”.  Na operação diversas armas foram apreendidas, na delegacia o acusado confessou participação na quadrilha de “blindado”, porém disse ter participado apenas ao assalto da casa lotérica, mas atribuiu ao grupo os roubos realizados a um grupo de sacoleiros na BR-262, o assalto da empresa de ônibus Canarinho, e a tentativa de explosão de um caixa eletrônico no Posto Janjão no bairro da Nova  Corumbá.

Chalanga já possuía passagens pela polícia por porte ilegal de armas e furto. O tio do autor e proprietário do imóvel onde foram encontradas as armas também foi encaminhado para delegacia onde foi ouvido e liberado.

Comentários