Fiação elétrica, piso danificado e ação de vândalos geram riscos a visitantes no Porto Geral

Uma porta de metal foi colocada sobre o buraco antes sinalizado com galhos / Fotos: Erik Silva
Uma porta de metal foi colocada sobre o buraco antes sinalizado com galhos / Fotos: Erik Silva

Corumbá (MS)- Certamente um dos cartões postais mais visitados de Corumbá, a região do Porto Geral é local certo para apreciação de turistas e um dos principais pontos de entretenimento da população, em especial aos finais de semana. O local que já foi considerado o terceiro maior porto da América Latina, é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e desde a reforma realizada em 2006 se tornou um dos principais atrativos turísticos da cidade.

Apesar da bela paisagem do Pantanal aliado aos monumentais Casarios do Porto, alguns visitantes e frequentadores alertam para necessidade de manutenção em alguns pontos que sofrem tanto com a degradação natural do tempo como ainda com a falta de conscientização dos frequentadores e vândalos que depredam alguns equipamentos do local. É o caso das mesas e cadeiras de alvenarias que estão dispostas ao longo de toda orla, muitas se encontram quebradas e outras chegaram a ser removidas pelo risco que ofereciam aos frequentadores.

Fiação elétrica exposta gera riscos principalmente para crianças que brincam no local
Fiação elétrica exposta gera riscos principalmente para crianças que brincam no local

Mas não são as mesas danificadas o motivo de maior preocupação aos visitantes. No local pode ser facilmente visto uma enorme quantidade de fios elétricos que fazem parte dos postes de iluminação e ainda dos medidores de energia que simplesmente são deixados expostos sem nenhuma proteção e também podem ser facilmente acessados por crianças que brincam nos gramados.

Proprietários de alguns quiosques que funcionam no local ainda relataram que improvisaram a sinalização de um buraco que se abriu no ponto onde anos atrás funcionava o chafariz. Nesta quarta-feira, foi improvisado um isolamento com uma chapa de metal até a solução definitiva do problema.

Mesas foram danificadas por vândalos e algumas chegaram a ser removidas
Mesas foram danificadas por vândalos e algumas chegaram a ser removidas

“Durante  a semana o movimento até que é pequeno e concentrado mais durante o dia, quando a luminosidade ainda é boa, já aos finais de semana a movimentação é grande e rende até o anoitecer, é quando ficava mais perigoso de alguém cair e até quebrar uma perna” alertou Durvalino, funcionário de uma embarcação que trabalha no Porto Geral.

“Nosso medo é de uma criança se machucar, aos finais de semana, isso aqui fica lotado de gurizada correndo e é aí que mora o perigo”, concluiu.

Conscientização

Segundo informações de pessoas que trabalham na região, a falta de conscientização é um dos grandes problemas para a manter o local em condições para recepcionar os visitantes, já que boa parte dos problemas encontrados são ocasionados em decorrência da ação dos próprios frequentadores do local. “Boa parte desta fiação que você vê exposta, é usada por pessoas nos finais de semana, para ligar equipamento elétrico, brinquedos de ar, som etc…”, afirmou Jane Souza, que trabalha em um dos quiosques.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, técnicos irão realizar um levantamento para avaliar os procedimentos de manutenção a serem feitos no local e sanar os problemas existente no local.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: