Condenado por homicídio, homem é preso por policiais do SIG traficando drogas no Cristo Redentor

Corumbá (MS)- Policiais Civis do Setor de Investigações Gerais de Corumbá, prenderam na tarde desta quarta-feira (11), um homem identificado como Leandro Silva de Souza, de 30 anos, flagrado realizando a venda de entorpecentes na região do bairro Cristo Redentor. De acordo com informações do delegado responsável pela investigação, em 2017 o local já tinha sido alvo de operação do SIG que resultou na apreensão de entorpecentes e a prisão de traficantes conhecidos como Checho e Maria e seus “Ninjas”.

“Com a reestruturação do SIG pela Policia Civil e a não realização de diligencias com tanta frequência na cidade, alguns pontos se reinstalaram, inclusive o ponto localizado no final da Rua São Paulo”, contou o delegado Rodrigo Blonkowski, relatando que as denúncias de traficância de drogas na região eram constantes.

23 paradinhas com maconha, 50 de cocaína além de material usado no preparo da droga foram apreendidos / Foto: Divulgação PC

Por volta das 13h30 desta quarta-feira, após realizarem um monitoramento na região, os investigadores visualizaram o autor comercializando entorpecentes próximo ao morro, que privilegiava geograficamente o traficante bem como os usuários, com opções para fuga em caso da chegada da polícia. Em momento oportuno, os policiais tiveram êxito em abordar o indivíduo que confeccionava as “paradinhas” de maconha e cocaína no próprio local.

Com ele foram encontradas 18 porções de maconha e 50 paradinhas de cocaína, que estavam escondidas em duas meias. Também foram encontradas diversas notas de baixo valor que totalizaram R$ 77 reais, um celular e apetrechos usados pelo autor para confecção e embalo da droga.

Leandro confessou a prática do tráfico no local e foi encaminhado para o plantão da 1ª DP de Corumbá, onde após ter seus dados checados no sistema policial, foi verificado que contra ele, havia um mandado de prisão a cumprir em regime fechado, com uma pena superior a 13 anos, em condenação definitiva por homicídio.

Autor tinha um mandado de prisão a cumprir, por uma condenação com pena superior a 13 anos , pelo crime de homicídio

Comentários