Comissão irá debater critérios para uso e ordenamento na região do Porto Geral

Medida visa dar maior segurança aos frequentadores do local

Critérios para utilização da região do Porto Geral será debatida por comissão / Foto:Iphan
Critérios para utilização da região do Porto Geral será debatida por comissão / Foto:Iphan

Corumbá (MS)- A Prefeitura Municipal de Corumbá vai instaurar um grupo de trabalho para debater o ordenamento e uso de toda região do Porto geral de Corumbá. A área que corresponde desde a Estação de Captação de Água Bruta, até o mirante existente na entrada do Bairro Beira Rio.

O grupo será integrado por representantes do Poder Executivo e também da Marinha do Brasil e do Corpo de Bombeiros.  De acordo com o prefeito Paulo Duarte, a proposta é estabelecer critérios para a utilização da orla portuária, garantindo assim, segurança às pessoas que frequentam o local, principalmente aos banhistas que utilizam a área conhecida como prainha do Porto Geral.

“É uma situação que nos preocupa muito. Na prainha do Porto Geral, principalmente nesta época do ano, verão e férias escolares, a movimentação é intensa. São veículos transportando mercadorias ou mesmo descarregando barcos, jet ski no leito do Rio Paraguai, um risco para os banhistas. É preciso ordenar o uso do Porto Geral e é  isto que esta comissão vai estudar”, afirmou Duarte.

O grupo será integrado por representantes da Secretaria de Governo, Fundações de Turismo e de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico, Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, Agência Municipal de Trânsito e Transporte e da Coordenadoria Municipal de Segurança, todos do Poder Executivo, bem como da Marinha do Brasil (6º Distrito Naval / Capitania dos Portos) e 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar.

“O prefeito nos orientou a tratar da questão do ordenamento de uso do Porto Geral no sentido de garantir maior segurança às pessoas que frequentam o local, inclusive dos turistas. Estamos trabalhando a criação do grupo e tão logo ele seja criado, por ato do próprio prefeito, iniciaremos a discussão dessa proposta, para estabelecer critérios de utilização, o que pode, o que não pode”, disse a diretora-presidente da Fundação de Turismo, Hélènemarie Dias Fernandes.

Conforme ela, o assunto será também debatido com representantes dos setores que utilizam o local. “Foi uma orientação do nosso prefeito para colocarmos em prática o projeto que será elaborado pela Comissão. É importante ressaltar a participação da Marinha e do Corpo de Bombeiros que serão grandes parceiros e nos auxiliarão em muito nesse trabalho”, destacou.

Hélènemarie informou ainda que, nas reuniões com o prefeito Paulo Duarte, foi traçado o esboço de um projeto que será apresentado aos demais integrantes do grupo e com os segmentos que utilizam aquele espaço. Uma das propostas é fazer com que a prainha seja utilizada somente pelos banhistas, sendo vedada a circulação de veículos no local, inclusive para descarregar produtos e embarcações.

“Isto terá um local apropriado. A prainha ficará apenas para os banhistas. Até os jet ski terão áreas específicas. A intenção do nosso prefeito é garantir a segurança das pessoas. Por isso mesmo já estamos pen sando em um local para embarcar produtos, colocar e retirar os barcos e os jet ski da água, além de definir os locais para estacionamento dos veículos com as carretas e da própria população que utiliza a prainha para banhos no Rio Paraguai, bem como dos ônibus de turistas, etc. Tudo isso com toda segurança necessária, inclusive com a presença de salva-vidas na prainha”, concluiu.

Comentários