Cervejaria Colônia vai encerrar atividades em Corumbá; funcionários cumprem aviso prévio

Últimos funcionários estão em cumprimento de Aviso prévio / Foto: Arturo Ardaya
Últimos funcionários estão em cumprimento de Aviso prévio / Foto: Arturo Ardaya

Corumbá (MS)- Sem ter  realizado nenhum comunicado oficial, a filial da fábrica da cerveja Colônia em Corumbá decidiu encerrar suas atividades no município. Desde o ultimo mês funcionários que trabalhavam na filial corumbaense estão em cumprimento de aviso prévio após a realização de um acordo. A reportagem do Folha MS tentou contato com a sede da empresa situada no Paraná, porém a informação é de que apenas o presidente estaria autorizado a falar sobre o assunto e o mesmo se encontra ausente até a próxima quarta-feira (28).

O sindicato da categoria  foi procurado pela nossa reportagem e apesar de saber do ocorrido também não possuía nenhuma informação sobre os motivos que levaram a empresa a fechar as portas. Com atividades desde 2012 em Corumbá, a cervejaria no início das suas operações anunciou que a previsão era de que R$ 28 milhões de reais seriam investidos no local, gerando uma média de 105 novos postos de trabalho na produção não apenas  da cerveja Colônia, mas também chope e refrigerante.

No início das operações empresa anunciou investimentos de R$ 28 milhões
No início das operações empresa anunciou investimentos de R$ 28 milhões

Pouco mais de dois anos depois, ainda não se sabe se a paralisação seria por tempo determinado ou de forma definitiva. Informações obtidas com funcionários que trabalharam no local levanta a possibilidade de que a produção teria sido interrompida devido à necessidade de investimentos na área da caldeiraria.

A empresa Inab (Indústria Nacional de Bebidas), dona da marca, produzia cerca de 10 milhões de litros e possuía parceiros na Bolívia, onde a cerveja Colônia é considerada uma das marcas importadas de maior consumo no país. A empresa está instalada no prédio onde funcionou uma fábrica do refrigerante Mate Chimarrão, que pertencia a uma indústria de bebidas desativada, no bairro da Cervejaria.

Ao final do aviso prévio de todos os funcionários, apenas vigias deverão ficar responsáveis por cuidar de toda área. A empresa ainda não se manifestou sobre o assunto.

 

 

Comentários