Plano de Gerenciamento da Orla Portuária começa ser debatido em Corumbá

Plano de Gerenciamento da Orla começa ser debatido em Corumbá (Foto: Marcos Boaventura)
Plano de Gerenciamento da Orla começa ser debatido em Corumbá (Foto: Marcos Boaventura)

A Prefeitura de Corumbá já iniciou os trabalhos visando definição do Plano de Gerenciamento da Orla Portuária. No final da segunda-feira, 26, os integrantes do Grupo de Trabalho criado pelo prefeito Paulo Duarte, se reuniram na sede da Fundação de Turismo do Pantanal, oportunidade em que conheceram a proposta do ordenamento de uso do Porto Geral, que vai passar também por uma ampla discussão com segmentos da sociedade como os conselhos municipais da Cidade, Meio Ambiente, Turismo, entre outros.

A reunião foi comandada pela diretora-presidente da Fundação de Turismo, Hélènemarie Dias Fernandes, e contou com as participações dos representantes da Marinha do Brasil, Capitão dos Portos Carlos Rodrigo Cerveira; do Corpo de Bombeiros, subtenente Camilo Menacho e 1º tenente Carvalho; engenheiro Marcelo Rodrigues Antunes, da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos; João Bosco de Silva e Souza, da Secretaria de Governo; Luciene Deová, diretora-presidente da Fundação de Meio Ambiente; Lauzie Xavier, da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico; Fernando Jorge Castro de Lucena, coordenador municipal de Segurança Pública, e Jovan Temeljkovitch, advogado da Agência Municipal de Trânsito e Transporte.

Na abertura dos trabalhos, Hélènemarie fez um relato dos problemas existentes na região do Porto Geral, perímetro compreendido entre a ponte da captação de água bruta da Sanesul e o mirante do Beco da Candelária, às margens do Rio Paraguai. Entre eles estão a carência de segurança e normas de disciplinamento dos espaços existentes.

“O objetivo do prefeito Paulo Duarte é disciplinar o uso da prainha por banhistas, praticantes de esportes náuticos, das embarcações turísticas e de pequenas cargas, tudo embasado na legislação federal e municipal, inclusive a Lei de Tombamento do Casario do Porto”, explicou a diretora, que apresentou um prospecto da ideia inicial de ordenamento do espaço.

Esta foi a primeira reunião que marcou a apresentação dos integrantes do Grupo de Trabalho e também da proposta do Plano de Gerenciamento da Orla Portuária de Corumbá. “Agora, vamos realizar reuniões setoriais para pontuar as necessidades de cada setor e, em um prazo de 20 dias, esperamos estar com uma proposta fechada, para iniciar a segunda etapa que é o diálogo com a sociedade”, observou.

A expectativa é finalizar estas duas etapas em um prazo de 40 dias, para iniciar a terceira fase com a finalização da proposta, validação do Plano de Gerenciamento da Orla Portuária de Corumbá por parte do Poder Executivo e apresentação à sociedade.

Pela proposta inicial apresentada, a região do Porto Geral passaria contar com uma área específica para pesca de barranco, que seria nas margens do Rio Paraguai, na altura do mirante existente na entrada do Bairro Beira Rio (Beco da Candelária com a Rua Mariano Cavassa).

A área da prainha que, hoje, é dividida entre banhistas, veículos, barcos de pescas esportivas (embarque e desembarque), transporte de mercadorias, jet ski, entre outros, seria destinada apenas aos banhistas, com área delimitada por boias e salva-vidas.

A área existente entre a prainha e a ferradura do Porto Geral seria específica para aluguel de equipamentos para esportes náuticos. Da ferradura até a área conhecida como Praia Vermelha seria transformada no atracadouro municipal de embarcações de médio e grande porte.

A primeira rampa da Praia Vermelha seria destinada a embarque e desembarque de embarcações de pesca e também de esportes náuticos de pequeno porte. Já ao lado, o espaço ficaria para embarque e desembarque de embarcações de pequeno porte (cargas). Está prevista ainda uma área de camping, ao lado da ponte de captação de água.

Outra proposta é definir estacionamento próprio para ônibus e vans de turismo, bem como de veículos e carretas, que seria no estacionamento existente ao lado do auditório do Sesc Corumbá -Centro de Convenções (anexo). Além disso, serão estudadas áreas para comércio de comidas e bebidas, ordenamento do trânsito de veículos, área específica para embarque e desembarque de turistas, etc.

Comentários

Mais lidas

Sorry. No data so far.